Skip to content

O que fazer com o dinheiro que você guardou até hoje?

24/07/2017

Captura de Tela 2017-07-24 às 13.32.18Fica cada dia mais difícil mantermos o valor do dinheiro em um país que esta novamente sofrendo com altas inflacionárias. Entretanto, temos formas de buscar maior rentabilidade. Para tal, precisamos nos programar para cada momento de nossas vidas.

Aqui vai, portanto, uma dica importante: imagine seus planos de curto, médio e longo prazos e separe seu dinheiro em partes que façam sentido para cumprir seus objetivos. Quando você determina o que quer ser ou fazer dentro do ano, nos próximos 5 anos e mais a longo prazo, você começa a direcionar seu dinheiro para tornar seus planos possíveis.

Captura de Tela 2017-07-24 às 13.32.01Veja o exemplo de uma viagem internacional: programe-se com antecedência, busque as melhores opções de hotéis, passagens e etc, faça reservas, levante quanto tempo e quanto dinheiro você irá gastar em cada lugar e comece a economizar. Se você fizer isso, vislumbrando o futuro, você o tornará possível.

Quando sabemos que o planejamento de gastos pode estar em um horizonte maior de tempo, o melhor é buscarmos aplicações que possam rentabilizar esse dinheiro, enquanto estamos trabalhando para obter nossos desejos. O dinheiro pode ser aplicado em fundos ou letras imobiliárias ou agrícolas, tesouro direto, etc. Com mais tempo para resgate é possível conseguir uma rentabilidade acima daquela obtida nos fundos de curto prazo. Você pode procurar agentes independentes de investimentos que podem auxiliá-la a fazer uma cesta de investimentos conveniente para cada momento que você planeja de sua vida.

Captura de Tela 2017-07-24 às 13.34.45O importante em qualquer momento é termos claro o que desejamos e sermos capazes de corrigir os rumos de nossas escolhas e planos de acordo com nossas realidades. Mantenha-se informado!!!

E se você ainda não começou a fazer sua reserva??? COMECE HOJE MESMO!!!!

Roberta Holanda

 

Captura de Tela 2017-07-17 às 16.54.16

Quer saber mais? Entre em contato conosco. Nós temos soluções customizadas para pessoas ou empresas; disponibilizamos palestras, oficinas e treinamentos e ainda oferecemos coaching individual.

Se não quiser enviar uma mensagem por aqui, veja ao lado nossos emails.

 

Você é bom? Quem precisa saber já sabe?

20/07/2017

Captura de Tela 2017-07-20 às 13.05.26Você está feliz com você mesmo, sabe que é bom no que faz e que está pronto para novos e importantes desafios. Ótimo, parabéns, isso não é fácil para todos, você é um vitorioso. Muitas pessoas têm uma baixa autoestima, outras não conseguem perceber suas qualidades, algumas são incapazes de saber onde precisam reforçar suas habilidades.

Agora quero lhe fazer uma pergunta essencial para seus próximos passos: as pessoas que precisam saber que você é tudo isso já sabem ou você não é percebido por elas da forma que gostaria ou precisaria?

Se a resposta for não, está na hora de trabalhar sua marca pessoal. Todos nós possuímos uma marca que deve ser estudada e avaliada, para mostrar aquilo que nos faz único e adequado para determinada posição. O mercado e as empresas já perceberam que cada indivíduo possui uma marca pessoal.

branding quote 2E, afinal, o que é Marca Pessoal? Marca Pessoal é a coleção de habilidades e experiências que alguém desenvolve durante toda vida. Você constrói sua marca conforme age em público e com as pessoas com as quais convive, nos diversos ambientes que frequenta. Inclui desde as crenças que defende, seu comportamento em público, a presença na mídia social, o uso correto da etiqueta,  chegando mesmo ao estilo de vestir e à forma de se expressar em uma reunião de trabalho.

Aprenda a gerenciar sua Marca Pessoal, mostrando seu melhor para as pessoas certas e seus resultados o conduzirão ao sucesso rapidamente.

Captura de Tela 2017-07-17 às 16.54.16

Quer saber mais? Entre em contato conosco.

 

 

Maria do Carmo Marini

Evite os gastos sem controle no momento de sua transição

18/07/2017

Captura de Tela 2017-07-17 às 16.39.06Sabemos que hoje uma ferramenta muito usual para financiar nosso consumo é o CARTÃO DE CRÉDITO… E ele, se bem usado, pode ser uma grande aliado. Entretanto, se não tivermos controle sobre nossos gastos, isso pode se tornar uma grande dor de cabeça.

Em um momento que estamos sem renda certa, após termos deixado um emprego ou até mesmo, quando estamos buscando nossa verdadeira vocação, temos a tendência de parcelar nossos gastos, como se isso fosse reduzir o que temos a pagar no final de um determinado período. Captura de Tela 2017-07-17 às 16.38.44Verdade seja dita, quanto usamos o parcelamento de forma controlada e com consciência, ele ajuda muito, mas se começamos a somar diversas parcelas em nossos pagamentos futuros, poderemos chegar em uma situação que o montante total a pagar no final do mês ficará acima de nossa possibilidade imediata de pagamento e aí vêm o grande problema: pagar um valor menor que o total da fatura.

Captura de Tela 2017-07-17 às 16.44.38.pngHoje, o que pagamos sobre financiamento do cartão de crédito é o maior juro que o mercado cobra e em pouco tempo essa dívida pode dobrar. Se você esta endividado no cartão, sem a capacidade de pagar a fatura que recebe, busque negociar isso o quanto antes. Existem linhas de financiamento disponíveis no mercado com juros muito mais baixos, tais como o crédito consignado ou empréstimo pessoal.

Outra sugestão interessante é, se você descobriu que precisa passar por uma transição, busque encerrar os parcelamentos que você já possui no cartão, compre somente aquilo que você sabe que poderá pagar em 30 dias (sem parcelamentos), e postergue qualquer compra parcelada que não seja urgente. Assim, você terá um controle mais apurado de seus gastos e evita surpresas futuras.

Captura de Tela 2017-07-17 às 16.54.16Quer saber mais? Acompanhe nossos posts ou entre em contato conosco.

 

 

 

                            Roberta Holanda

Em busca do melhor futuro

17/07/2017

Captura de Tela 2017-07-17 às 16.09.36Um processo de transição de carreira pode ou não ser planejado mas, se você tiver a oportunidade de pensar antes de iniciar uma nova trajetória e fazer um plano consistente, certamente irá passar por ele da com menos estresse e com maiores possibilidades de sucesso.

Para começar, tenha presente que existem diferentes caminhos por onde você poderá seguir, com graus maiores ou menores de dificuldade e também de sucesso e realização. É fundamental que você faça escolhas compatíveis com suas competências e aptidões, com seus valores pessoais e com o que lhe traz satisfação. É importante também escolher caminhos que não entrem em conflito com coisas importantes como sua vida familiar, sua saúde e sua estabilidade financeira.

Captura de Tela 2017-07-17 às 16.08.13.pngUm método que funciona é levantar inúmeras possibilidades, sem censura, e depois passá-las por uma análise crítica para definir sua viabilidade e consistência. Não esqueça de levar em conta sua realidade atual e, especialmente, seus recursos de todas as naturezas.

Um bom crivo é examinar as hipóteses que você criou sob três pontos de vista:

  • profissional  – competências, aptidões, acesso, localização, ambiente, etc,
  • pessoal – satisfação nos aspectos cultural, da saúde física e emocional, tempo de lazer, etc, e
  • familiar – relacionado às pessoas que fazem parte da sua vida e que, de alguma forma, serão afetadas por sua decisão.

Se suas escolhas forem viáveis em relação a esses três aspectos, você está num bom caminho.

Captura de Tela 2017-07-17 às 16.54.16

Quer saber mais? Entre em contato conosco.

 

 

Maria do Carmo Marini

Mapeamento Emocional: Quem é você?

17/07/2017

Captura de Tela 2017-07-17 às 15.22.31Autoconhecimento pode parecer extremante complexo e profundo, porém existem diversas maneiras de acessarmos o conteúdo do nosso eu de uma forma bem simples. O primeiro passo, é você querer realmente se conhecer e estar aberto para olhar para seu lado luz e seu lado sombra. Olhar para si, envolve uma visão realista, e as vezes não é fácil, mas estar conectado com a sua verdade, não tem preço!

Captura de Tela 2017-07-17 às 15.23.57Quer uma sugestão? Faça listas, com suas qualidades, talentos, pontos a desenvolver, coisas que você gosta, sonhos, desafios atuais, etc. A criação destas listas já é uma excelente maneira de parar um momento e olhar internamente propiciando uma profunda reflexão sobre você.

Captura de Tela 2017-07-17 às 15.26.41

Quando estamos abertos para olhar para nós mesmo, começamos a observar nossos comportamentos e atitudes, padrões repetitivos, fraquezas e isso aumenta a nossa possibilidade de desenvolvimento. O primeiro passo para mudança e melhoria é a consciência do que incomoda. E, à medida que o processo de autoconhecimento acontece, aumenta a consciência, autocontrole, segurança e você começa a se entender e se respeitar mais. Com isso as suas escolhas ficam verdadeiras para você.

O autoconhecimento é um processo que nunca tem fim, pois estamos em constante mudança. Essa é a parte mais incrível do nosso próprio ser, a possibilidade do novo e de nos reinventarmos a cada dia em uma versão melhor de nós mesmos.

Captura de Tela 2017-07-17 às 16.54.16Acompanhem nossas postagens e fiquem atentos a mais dicas de Apoiando o Futuro.

 

 

Chris Takahashi

Reforma Trabalhista, você já sabe como fica?

14/07/2017

Recebi uma tabela muito organizada sobre as principais mudanças na legislação trabalhista, aprovada essa semana no Congresso. Não pretendo aqui fazer qualquer análise ou juízo de valor, apenas informar a quem quiser saber de maneira sucinta como ficam as regras.

Captura de Tela 2017-07-14 às 15.06.05.pngSó lembrando, a CLT foi criada pelo Decreto-Lei nº 5452, de 1º de maio de 1943, e sancionada durante o período do Estado Novo. A Consolidação unificou toda a legislação trabalhista então existente no Brasil e foi um marco por inserir, de forma definitiva, os direitos trabalhistas na legislação brasileira. Seu objetivo principal é regulamentar as relações individuais e coletivas do trabalho. Desde sua criação, a CLT sofreu 2.840 alterações no texto original, segundo interessante levantamento do jornalista Marcelo Soares.

A presente reforma mudou pontos bastante sensíveis da legislação, com protestos de um lado e aplausos de outro. Sei que algumas alterações ainda estão por vir e teremos ainda muitas discussões e aperfeiçoamentos. Espero que, a partir de uma discussão equilibrada, cheguemos a um conjunto de regras moderno e eficaz, que contemple os direitos de trabalhadores e empresários, sem prejudicar ninguém.

A tabela foi preparada pela empresa CEORH e compartilhada num dos grupos que eu participo. Veja abaixo:

reforma trabalhista

Quanto Custa um carro? por Roberta Holanda

13/07/2017

Captura de Tela 2017-07-06 às 10.59.05
O sonho do carro próprio pode virar um pesadelo em pouco tempo… Fique atento!!!

Quando entramos em uma concessionária, muitas vezes tudo o que vemos é o valor das prestações que pagaremos e se elas cabem em nosso bolso. E mesmo que você possua o dinheiro para comprá-lo à vista, o ponto é que essa é uma parte do que precisamos quando adquirimos um carro.

Veja a relação do que você deve considerar no seu orçamento para manter um carro durante um ano:

Captura de Tela 2017-07-06 às 11.09.34

E aí vão alguns esclarecimentos:

  1. Custo de oportunidade é o juros que seu dinheiro poderia estar rendendo no banco, se estivesse aplicado, isso pensando no juros da poupança (6% a.a.);
  2. Reposição em 10 anos – digamos que você vai querer ter um carro do mesmo padrão e vai compra-lo daqui a 10 anos.. Vamos combinar, que no Brasil, trocamos o carro bem antes? Ou seja, você tem que economizar esse dinheiro para comprar o novo no decorrer do tempo;
  3. Manutenção baseia-se em algumas pesquisas, ela é reduzida no momento do carro zero e vai aumentando conforme o tempo do veículo.

Captura de Tela 2017-07-06 às 11.12.19Chegamos, então ao primeiro choque de realidade: só para o carro estar na sua garagem ele custa o valor de compra, mais 32% ao ano… Na melhor das hipóteses.

Depois vem o que precisamos para o dia-a-dia, combustível e estacionamento/zona azul (cada vez mais comum na zona urbana). O que achávamos que era o necessário para andar com o carro é a menor parte da sua despesa, ou seja, 6%.

Portanto, faça seu planejamento com cuidado. Tente se informar, principalmente, sobre os valores de seguros do carro que você deseja ter. Ele pode influenciar bastante na sua decisão. Mas lembre-se, o melhor sempre é parar e fazer as contas antes para ver se seu orçamento vai conseguir cobrir, pelo menos as despesas obrigatórias: Taxas, Seguro e Combustível.

Não é à toa que tantas pessoas hoje estão tendendo, cada vez mais, à uberização!!!