Skip to content

Que tal falar de cheiros?

10/12/2009

Tem coisa mais gostosa do que aproximar-se de alguém e sentir aquele cheiro maravilhoso de um bom perfume? Parar ao lado de uma mulher e sentir o aroma agradável do seu cabelo limpinho? Ela não dá a impressão de ser mais bonita ainda , mesmo que nem seja tanto? E, quem sabe, cumprimentar um homem com um abraço e deixar-se envolver pelo cheiro de banho recém tomado ou de uma loção de barba bem máscula?

Eu adoro cheiros, adoro gente cheirosa. E não acredito em quem diz que não liga. Ponha um trabalhador braçal bem fedido de suor numa sala fechada ao lado de quem diz que não liga para ver se é assim mesmo. Ou peça para essa pessoa ficar conversando mais do que três minutos com um sem teto que não toma banho há meses? Você vai ver que liga e muito.

Entretanto, se por um lado cheiros bons são deliciosos, por outro tem alguns que são muito desagradáveis. Nojentos mesmo. Não falo apenas dos cheiros tradicionalmente ruins, como aqueles de gente que não toma banho e não usa desodorante apesar de precisar muito.

Falo daqueles aparentemente mais sutis mas, mesmo assim, horrorosos. Falo do cheiro  que fica nas roupas guardadas sem lavar. É um cheiro que se destaca, mesmo em um grupo com variações inúmeras, agride narizes mais sensíveis e dá a exata falta de elegância de quem o exala. É o cheiro da mistura de suor, gordura da pele e perfume, que fica impregnado se a roupa é guardada com essa mistura. Ela se entranha no tecido e fica evidente na próxima vez que for usada. É muito ruim, muito pior que o cheiro de suor na hora em que é produzido.

Então, se você não quer lavar sua roupa cada vez que usa (afinal, muitas lavagens podem até estragá-la), pelo menos deixe-a tomando ar durante uns dois dias, até o cheiro sair. E, se não sair, tenha dó, lave mesmo.

Gente chique cheira bem, faz-se anunciar por uma onda perfumada agradável, mesmo que não seja de um perfume carésimo, seja apenas de sabonete e shampoo. Cheire gostoso menina (ou menino…) que estar com você dará mais prazer a todos.

Anúncios
One Comment leave one →
  1. MARIA CRISTINA TOMBESI GUEDES permalink
    14/12/2009 10:39

    Me lembrei ao ler sobre cheiros, do cheirinho da mamãe quando saia para trabalhar…Sempre falei que cheiro de pó (na época pó de arroz) era cheiro de mãe.
    Beijos da Tina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: