Skip to content

COP 15 – resultados fracos exigem ação de cada um de nós

20/12/2009

Quem acompanhou, mesmo que de longe, as discussões e resultados da 5ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-15), ficou desapontado com a “carta de intenções” resultante. Acredito que quase todas as pessoas esperavam metas objetivas, ações imediatas dos governos para evitar a continuidade do aquecimento do planeta.

Os 192 países participantes da Conferência passaram duas semanas inteiras discutindo itens que foram objeto de muitas conversas preparatórias mas, ainda assim, não conseguiram chegar a números de comprometimento que desacelerem o aquecimento da Terra. O “Acordo de Copenhague”, documento firmado por Estados Unidos, China, Brasil, Índia e África do Sul, na noite de sexta-feira, e que cristalizou o fracasso das negociações diplomáticas, não foi aprovado pelos outros países presentes. O documento foi alvo de críticas de  muitos delegados e denunciado por quase todos os países em desenvolvimento.

Sem um acordo definitivo, serão necessárias novas negociações durante 2010 para que uma estratégia global possa ser discutida e levada à próxima reunião sobre a mudança do clima será realizada no México no fim de 2010.

Enquanto isso, todos nós sofremos e contribuímos para piorar a situação, confusos sobre se devemos e podemos fazer alguma coisa para ajudar. Aparentemente o que cada cidadão pode fazer traz um resultado muito pequeno se comparado ao tamanho do problema. Essa ideia equivocada desanima, serve de desculpa para a preguiça de alguns, bloqueia atitudes importantes que, somadas, poderão trazer resultados bastante significativos.

Coisas simples como evitar o desperdício de recursos, água, energia, comida, dinheiro, saúde, podem ajudar a todos e ao planeta. Reciclar o que for possível, reutilizar especialmente aqueles produtos derivados de petróleo, são gestos muito fáceis e exemplares. Andar entre distâncias curtas ou subir escadas entre dois ou três andares pode fazer com que você emagreça, além de economizar gasolina, álcool, ou eletricidade, evitar os congestionamentos que, pelo menos em São Paulo, têm sido um pesadelo. Utilizar equipamentos mais eficientes do ponto de vista energético, assim como praticar a utilização racional de eletricidade podem ser significativos na hora de calcular quando serão necessárias novas usinas. Enfim, o dia-dia está cheio de momentos em que podemos fazer a nossa parte enquanto aguardamos que os governantes decidam tomar atitudes mais radicais e eficazes para salvar o futuro de nosso planeta e de nossos filhos e netos.

Encontrei aqui, detalhes sobre ações que não exigem muito esforço ou dinheiro e que têm um efeito positivo na garantia de um clima suportável nos próximos anos. Não deixe de dar uma olhada e pratique o que é aconselhado. Assuma sua parte na responsabilidade pois quem sabe a ação conjunta de muitos cidadãos poderá ser a única a fazer diferença.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: