Skip to content

Situações complicadas: como sair delas? II

05/05/2010

Milhares de situações difíceis nos atropelam e nos deixam sem saber como lidar com elas. No dia a dia de trabalho, algumas são tão insólitas que realmente não deixam saída. Quando você se deparar com uma muito surpreendente, a única solução é improvisar e rezar para que tudo dê certo. Entretanto, tem algumas clássicas para as quais podemos estar mais preparados e reagir com um mínimo de elegância. Veja um exemplo abaixo.

O clássico dos clássicos é encontrar um colega no elevador ou no corredor e perceber que ele está com o zíper da calça aberto.  Mesmo que nada demais esteja à mostra (às vezes a cueca aparece, mas muitas outras apenas o forro do zíper está visível)  sempre é uma situação constrangedora tanto para quem está na situação como para quem é apenas a vítima observadora.

Entre homens, a situação é fácil de resolver, especialmente se for entre colegas em cargos mais ou menos semelhantes. Avise e pronto, o sujeito vai fechar o zíper, olhar para os lados e ficar imaginando quem viu, mas a situação foi resolvida.

Mais difícil é se for com o presidente da Empresa (ou vice, ou diretor) e você tiver um cargo não tão alto. Nesse caso, avise seu chefe imediato para que ele  dê a notícia. Se não existir ninguém intermediário, avise você mesmo, pois o pior é deixar o cara expor-se, sabe-se lá até aonde.

Se você é mulher, as coisas ficam mais complicadas. Imagine-se no elevador ou entrando para uma reunião e um dos altos executivos presentes está com o zíper aberto. Se ele for o apresentador de algum assunto na reunião então, nem se fala. Bem, apesar de você não querer deixar o coitado ficar pagando esse mico por muito tempo, seja delicada. Peça que alguém com um cargo mais próximo do dele ou com quem ele parece ter uma maior intimidade avise. O chefe nem precisa ficar sabendo que você notou o mico.

Se o cara é seu amigo, tem um cargo equivalente ao seu, chame de lado e avise. Ele não vai ficar mais constrangido do que ficaria ao perceber que esteve conversando com você e depois com metade da empresa naquela situação. Se for um colega com quem você não tem intimidade, peça a outro que o avise.

Tenha certeza de que quem avisou vai contar ao infeliz que foi você que notou. Faz parte do “saco de maldades” masculino.  O cara vai ficar sem graça mesmo. Mas isso passa, você fez a sua boa ação do dia e ele vai reconhecer que você foi gentil e educada com ele.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: