Skip to content

Você está preparado para responder a perguntas pessoais em sua entrevista de emprego?

18/07/2010

Tenho lido bastante a respeito dos novos processos seletivos para empregos naquelas empresas modernas e interessantes para se trabalhar. Muitas coisas mudaram pois hoje um bom currículo e um bom conhecimento técnico não são suficientes para garantir o emprego. Hoje os recrutadores querem saber sobre as competências pessoais do candidato, os valores que pautam sua vida, como ele vê o mundo, no que ele acredita. Algumas vezes, querem saber sobre a família, os lugares que lhe interessam, as ações sociais que pratica ou pensa praticar, enfim, querem uma descrição não apenas de competências, mas da personalidade, do ser humano.

Isso certamente ajuda a inserção do novo funcionário na empresa, uma vez que podem ser escolhidas pessoas com perfis alinhados com seus próprios valores. Por outro lado, um candidato precisa ter flexibilidade para falar de si e, muitas vezes, expor convicções, história de vida, falar de seu amigos e da sua família.

Nem todo mundo tem facilidade para uma situação dessas. Os mais jovens, acostumados a redes de relacionamento na Internet têm  menos dificuldade, mas os mais velhos provavelmente podem se sentir meio estranhos, falando que gostam de pescar ou de jogar cartas com a tia. A situação mais difícil certamente é quando o candidato é instado a falar sobre temas que podem deixá-lo desconfortável. Não pense que o entrevistador, ao perceber que você não lida bem com um assunto, vai deixá-lo de lado para ser bonzinho. É nesse momento que, muito provavelmente, ele insistirá, até para ver como você lida com a pressão, como sai de uma situação difícil.

Então, é muito importante estar preparado, refletindo antes da entrevista sobre quem é você, no que realmente acredita, como se relaciona com sua família e seus amigos, quais são seus gostos, como contribui para o bem estar da sociedade como um todo. Rememore momentos da sua vida em que usou suas habilidades para lidar com situações semelhantes àquelas que poderá vivenciar na empresa em questão e use essas memórias como exemplo. Tenho certeza de que todas essas coisas causarão uma boa impressão no entrevistador.

Não ache que todas as situações da sua vida ou suas características são ideais para a empresa ou para o cargo, mas faça o possível para demonstrar que cada uma delas tem pontos positivos capazes de trazer outros ganhos para a empresa. Seja capaz de falar sobre aqueles momentos em que não foi bem sucedido, mas não deixe de contar como tratou a situação de forma a tirar alguma lição sobre o ocorrido ou sobre você mesmo. Não diga que é perfeito, pois ninguém é e ninguém vai acreditar que você seja.

Obviamente que, quando falo sobre essas coisas, parto do princípio que você estudou a empresa, que pesquisou sobre suas principais lideranças e sabe muito bem qual posição está em jogo. Se você ainda não foi atrás disso, nem vá na entrevista, tente adiar ou deixe para outra ocasião.

Anúncios
5 Comentários leave one →
  1. Nely Bartholomeu permalink
    23/07/2010 18:09

    Mary, eu fiz muitas entrevistas de emprego no ano passado. Em uma delas o entrevistador me pediu para responder um questionário do tipo teste. Dentre as 150 perguntas, umas 10 eram sobre minha vida sexual. Achei uma afronta, não respondi nem justifiquei por que não respondi. Acho certo perguntar sobre a vida pessoal dos candidatos, com o devido respeito. Eu entrevistei algumas pessoas na empresa onde trabalho hoje e pergunto sim da vida pessoal. É importante saber se há equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, certo? Um beijo!

    • Maria do Carmo Marini permalink*
      26/07/2010 10:38

      Nely,

      Acho que usando como desculpa o fato de querer conhecer melhor o ser humano que vão contratar, algumas empresas talvez estejam exagerando nas perguntas pessoais. Mesmo que elas achem importante saber como você lida com sua sexualidade, porque isso pode afetar seu trabalho, está em você concordar ou não com esse tipo de abordagem. Não responder é a primeira coisa a fazer, se você discorda, mas acho importante deixar claro que não o faz porque se sente constrangida e não concorda com essa intromissão na sua vida. E, busque outra empresa… Beijos

  2. 17/10/2011 14:34

    JA TRABALHEI EM ALGUMA EMPRESAS E PERCEBO QUE MUITAS DELAS TEM VERDADEIROS ESQUIZOFRENICOS E HIPOCRITAS EM CARGOS DE LIDERANÇA,E QUERE ACHAR PESOAS PERFEITAS

    • Maria do Carmo Marini permalink*
      17/10/2011 14:43

      Tem toda a razão, Marcos, isso acontece mesmo. Infelizmente muitos recrutadores ou chefes querem achar pessoas prontas e semelhantes a eles mesmos, especialmente quando se acham perfeitos. Precisariam aprender que cada empresa, cada função, cada circunstância tem sua particularidade e investir mais em formação. Bom mesmo é achar uma empresa para trabalhar que acredite no nosso potencial, invista na nossa formação e nos prepare para produzir cada vez melhor, não? Abraços

Trackbacks

  1. E&C News IV « Executivas & Chiques

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: