Skip to content

Armário cheio de roupas não significa que você vai andar sempre bem vestida

05/08/2010

Muitas pessoas com quem tenho conversado levantam a dificuldade de lidar com seu próprio guarda-roupas. A queixa é sempre a mesma, guarda-roupa cheio a ponto de nem conseguir fechar direito e, na hora de sair, não têm o que vestir. É inacreditável, especialmente entre as mulheres, como isso é fácil de acontecer.

Bem, às vezes você não tem realmente a roupa adequada. Outras vezes você apenas não “enxerga” o que pode ser usado, simplesmente porque está num daqueles dias em que nada lhe parece certo. Num desses dias, você vai achar que está feia, gorda ou magra demais, que seu cabelo está péssimo, enfim o guarda-roupas é apenas um detalhe afetado por seu momento de baixa auto-estima. Conforme-se, deixe para lá, mas não saia para fazer compras porque o resultado não vai ser bom. Você vai gastar demais e, certamente, comprar coisas que não vai usar depois.

Entretanto, num dia “bom”, no qual você está de bem consigo mesma, faça uma limpeza no seu guarda-roupas, tornando-o prático e cheio de alternativas para o que der e vier. Comece preparando-se psicologicamente para abrir mão de coisas que ainda estão boas, coisas que você pagou caro, enfim saiba de antemão que, sem desprendimento, você nunca irá racionalizar seu armário.

Coloque todas as roupas para fora e comece separando aquilo que está muito fora de moda ou não condizente com o momento em que está vivendo. Por exemplo, se você era estagiária numa empresa da área de moda e agora é advogada num escritório formal, certamente não vai usar o mesmo tipo de roupa, certo? Livre-se delas, força! Não pense que algum dia você poderá voltar  a trabalhar com moda e usar outra vez. Se você voltar, vai querer coisas novas e vai adorar comprar.

O segundo passo é mais difícil, pois você precisa honestamente ter certeza do que lhe serve e do que ficou pequeno, apertado. Aí você começará a sentir pena de separar aquela blusa de seda pela qual pagou uma fortuna ou daquela calça preta que lhe deu a maior sorte na entrevista de emprego. Seja dura consigo mesma, você aguenta! Não caia em tentação. Você não vai emagrecer  facilmente para entrar na roupa tamanho 40 se está no manequim 44 há três anos. Se fizer regime ou plástica, mesmo que emagreça com sucesso, seu corpo vai sofrer modificações e essa mesma roupa não vai ficar bem, mesmo que tenha lhe encantado num tempo que não volta mais.

Livre-se de roupas velhas, camisetas furadas, coisas com elásticos moles, enfim, tudo o que você acha que vai usar no “dia em que for fazer uma limpeza no quintal”. Lamento informá-la mas, se essa limpeza acontecer, mesmo que seja regularmente, vai exigir uma única roupa mais detonada.

Livre-se de bijuterias quebradas, a não ser que tenha certeza de que elas são consertáveis e, se forem, não guarde, deixe à mão para levar para o conserto na primeira saída. Esta é uma boa hora para livrar-se daquela sapato que tira pedaços do seu pé toda vez que você sai com ele. Também é bom aproveitar para jogar fora aquele chinelinho de quando você era adolescente.

Depois desses momentos de desprendimento e honestidade, faça um balanço de tudo o que sobrou. Experimente fazer combinações diferentes daquelas que você faz normalmente. Tente juntar, por exemplo, o paletó de um terno com um vestido, a calça do mesmo terno com uma malha, experimente novas experiências com lenços e echarpes. Gaste tempo com isso, divirta-se, ache-se bonita, diferente, engraçada. Tem gente que eu conheço que faz fotografias das diversas montagens para lembrar-se e usar novamente ou apenas para ter uma lembrança de um momento divertido.

Ao final, veja as peças que sobraram sem ter nada que combine. Elas existem porque fazemos aquelas compras por impulso quando estamos carentes ou mal com a vida. Pense racionalmente sobre o que ficaria bom para acompanhá-las, escreva na sua agenda e, quando for fazer compras, antes de qualquer outra peça, compre algo para combinar.

Agora, olhe seu armário mais vazio e perceba que você tem muito mais possibilidades de andar bem vestida do que antes. Se não se achar capaz de fazer isso sozinha, pode chamar Executivas & Chiques pois essa é uma das áreas na qual temos oferecido consultoria com muito sucesso.

Anúncios
3 Comentários leave one →
  1. 06/08/2010 13:52

    Adorei as dicas.
    Qual mulher nunca disse isso “não tenho roupa”, eu sempre digo isso.

    Bjs!

  2. Patricia S. Lopes Simionato permalink
    08/08/2010 20:12

    Oi Carmo,

    Você está maravilhosa em todas as entrevistas. Fiquei surpresa com tanto sucesso e divulgação do seu novo trabalho e livro. Ainda não
    li o seu livro, mas pude perceber com as entrevistas da Record, All
    TV e principalmente da Marilia Gabriela que sua obra vai ajudar e
    divertir as mulheres de todas as classes sociais. Você é um exemplo de
    que nós, mulheres, podemos mudar em qualquer momento de nossas vidas
    sem medo de preconceitos.

    Beijos, sua amiga Patricia.

    • Maria do Carmo Marini permalink*
      09/08/2010 21:10

      MInha querida

      Fico feliz com o fato de você ter visitado meu blog e visto tantos detalhes. Tenha certeza de que grande parte de minha força vem de amigas maravilhosas como você. Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: