Skip to content

Ser generoso demais incomoda muito gente

21/09/2011

Atitudes exageradas sempre correm o risco de ser mal interpretadas, especialmente no ambiente de trabalho, onde a competição é constante e pessoas muito diferentes compartilham espaço, tempo e têm que atuar juntas. Parece incrível, entretanto que atitudes exageradas, mesmo que sejam tomadas com as melhores intenções, acabam criando reações de antipatia e criar um clima desagradável (provavelmente em todos os ambientes).

Li há algum tempo atrás uma reportagem na revista Você SA falando sobre o assunto. A conclusão foi baseada numa pesquisa elaborada por dois pesquisadores americanos, Craig Parks e Asako Stone, cujos resultados foram publicados num estudo intitulado O Desejo de Expulsar Membros Altruístas do Grupo (The desire to Expel Unselfish People from the Group).

Se você parar para pensar, vai ver intuitivamente que o estudo fala a verdade. Quantas vezes você tenta ajudar alguém e acaba recebendo de volta apenas ressentimento? E outras tantas, você não quer ser ajudado, porque não precisa ou não quer confessar sua fragilidade momentânea e aquela pessoa exageradamente gentil e preocupada insiste em manifestar sua solidariedade? Acontece com todos e é importante estar atento tanto num quanto no outro papel.

Mesmo quando você é bonzinho com colegas de seu nível ou até menor, tem que dozar a generosidade. Boa parte das pessoas se ressentem daqueles que os ajudam porque não gostam que outros saibam das fraquezas que os envergonham. Nunca aconteceu com você de pedir um favor ou ajuda para um colega e depois lembrar a todo instante que você precisou de ajuda? Você não fica chateado com isso? Ou, não se sente meio culpado ao ver alguém sempre pronto a auxiliar outros enquanto você nem se deu conta de que podia ser útil? Esse sentimento de culpa acaba se transformando em raiva ou ressentimento.

Ser demasiado disponível, sempre pronto a ajudar os outros, voluntariar-se sempre para tarefas que ninguém quer, tudo isso pode passar a impressão de que a pessoa está tentando destacar-se demais, que tem intenções ocultas. Se isso for mais acentuado em relacão ao “pessoal de cima”, então, nem se fala. Os colegas reagirão de uma forma efetiva, tentando marginalizar e prejudicar a pessoa.

Resumindo, seja bom, mas não seja “o bonzinho”, seja generoso, mas somente com aquelas pessoas que pedirem sua ajuda ou que você sinta que, além de precisar, querem sua colaboração. Assuma tarefas desagradáveis uma vez ou outra para mostrar sua disposição para o trabalho, mas não busque todos os trabalhos que ninguém quer. Seja solidário, mas não seja servil, isso vai acabar se voltando contra você. Bom senso sempre vai ajudá-lo a tomar a decisão certa, use-o a seu favor.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: