Skip to content

Desânimo no ambiente de trabalho: já parou para pensar nas causas?

28/01/2016

Captura de Tela 2016-01-28 às 16.23.50Segundo a Isma – Br (International Stress Management Association), por volta de 30% dos trabalhadores brasileiros são portadores da Síndrome de Bournot, ou Síndrome do Esgotamento Profissional.

A Síndrome de Bournot, assim chamada pelo psicanalista americano Herbert Freudenberger, é um processo  exaustão física e mental, que provoca falta de perspectivas de carreira que traz insatisfação e ineficiência no trabalho.

Ela afeta tanto homens quanto mulheres, mesmo que as causas tenham pesos diferentes para cada um. Segundo especialistas, o que mais estressa os homens é a incerteza quanto ao futuro profissional, ao passo que as mulheres são mais afetadas pela sobrecarga de trabalho. Como ainda vivemos num país em que os homens são considerados os provedores e as mulheres têm que se desdobrar nos diversos papéis (profissional, de dona de casa, mãe…) é natural que as principais causas de estresse sejam essas.Captura de Tela 2016-01-28 às 16.24.46

Outros  problemas podem ser salários baixos e pressão excessiva do chefe mas, principalmente o fato de o profissional estar fazendo o que não gosta. Infelicidade desanima qualquer um. O primeiro passo para enfrentar o problema é o mesmo para quem está sofrendo o processo ou para um líder que precisa corrigir um processo desses dentro da sua equipe: buscar as motivações. Descobertas as razões é hora de trabalhar nas soluções.

Captura de Tela 2016-01-28 às 16.40.10Se você é o profissional que se percebe desanimado e me permite dar algumas dicas, saiba que é importante reconhecer que você é o responsável por enfrentar o problema antes de qualquer outra pessoa. Sua felicidade e realização no trabalho são sua obrigação, portanto não espere que outros abram todas as portas ou tragam soluções prontas. Reclamar ou ficar apático esperando que um milagre aconteça não vai levá-lo a lugar nenhum, só a ação organizada poderá trazer benefícios.

Você pode pensar que, já que decidiu tomar providências para resolver o problema tem que sair correndo para ter tudo certo em um minuto. Nada disso, essa situação levou anos para ser criada e ter a atual dimensão. Tenha calma, planeje cada passo, procure não repetir comportamentos que possam criar outros momentos desanimadores ou desagradáveis. Lembre-se que tem um um objetivo definido: mudar sua vida profissional para ser mais feliz, produtivo e eficiente.

Sua saúde está bem? Se não está, antes de começar a buscar alternativas, cuide de tratar-se. Se for possível, entre num desses programas de vida saudável, comida adequada, exercícios físicos, sono adequado. Boa saúde evita processos depressivos e exercícios físicos produzem endorfina e, consequentemente, bem estar. Só isso já vai mudar sua maneira de ver as coisas.Captura de Tela 2016-01-28 às 16.26.49

Busque novas fontes de conhecimento que poderão despertar interesses inesperados e até capacidades adormecidas. Que tal um exercício sincero de auto-análise? Descubra o que o faz feliz, resgate memórias de infância, tenha clareza sobre os valores que realmente representam suas crenças. Junto a isso, faça uma lista de suas qualificações e habilidades, mesmo que não estejam relacionadas ao trabalho no qual você está ligado no momento.

Um exame detalhado de suas finanças, lhe dará certeza de quanto você realmente precisa ganhar para atender àquilo que é importante para você. Muitas vezes, ficamos tão envolvidos com o que “todo mundo tem” ou o que “a maioria das pessoas quer” que esquecemos aquilo que queremos ou gostamos. E aí, criamos necessidades financeiras pesadas para satisfazer demandas que nem são nossas. Ao organizar suas finanças,você consegue definir o que  tem que gastar realmente pois isso poderá lhe dar mais conforto para tomar decisões mais radicais. Aprenda a gastar menos do que ganha, ensine sua família a respeitar os limites e pense em investir a diferença para adquirir independência financeira.Captura de Tela 2016-01-28 às 16.37.25

Defina o que você não quer de maneira nenhuma, aquilo que viola seus valores e o faz sentir-se fora do contexto. Defina também o que você quer, faça testes de personalidade, de aptidões ou outros que possam lhe dar mais clareza. Liste aquilo que você tem certeza de que seria o melhor para você, veja quais qualificações e aptidões são necessárias e se você as tem ou pode adquirir.

É fundamental não cair na armadilha de criar expectativas irrealistas, elas poderão se transformar em frustrações que deixarão tudo muito pior. Se você não fez um curso de medicina, não dá para chegar à conclusão que pode ser um cirurgião sem frequentar a Universidade e fazer anos de especialização. Claro que esse é um exemplo radical, mas se você é uma pessoa introvertida, que tem dificuldade para se expor, é melhor não buscar um emprego de animador de auditório num programa de TV. Os testes podem ajudá-lo a definir áreas e tipos de trabalho que mais lhe convém.

Captura de Tela 2016-01-28 às 16.28.20Sobretudo, comece a ser generoso com as outras pessoas, elas retribuirão com satisfação e terão mais prazer em estar com você. Colabore com seus colegas e amigos, aí pode estar uma oportunidade de buscar motivação. Peça ajuda, fale com seu chefe e com seus colegas, mas tome cuidado para não ficar apenas reclamando, deixe claro que você está em busca de solução. Eles poderão ajudá-lo a ficar na empresa numa condição melhor ou abrir oportunidades externas.

 

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: