Meus Livros

Alça de Silicone

 Conselhos para mulheres em busca do sucesso profissional

“Alça de Silicone” é um livro de recomendações sobre situações do dia a dia para mulheres que trabalham, principalmente em grandes empresas. Usando linguagem leve, apresento dicas de como se comportar em momentos para os quais é necessária alguma habilidade no trato e sensibilidade para perceber as situações de risco sempre presentes na vida corporativa.

Pensando naquelas mulheres que estão – ou pretendem estar – subindo na carreira, reúno exemplos de comportamento social que podem acelerar ou arrasar o alcance de posições de poder dentro de uma organização.

Relações com colegas, chefes, clientes e outros agentes cuja opinião poderá fazer diferença na hora de uma promoção ou indicação para um emprego novo são abordadas em cada um dos capítulos do livro.

As “dicas” variam desde ter uma atitude vencedora ao falar até em como se vestir. Passam por eventos corporativos, festas da empresa, almoços de negócios, relacionamento com colegas e chefes fora do trabalho, viagens a serviço. Enfim, abordam todas as situações corriqueiras, mas que podem atrapalhar a triunfal ascensão de uma mulher até a Presidência da Empresa.

Carreiras e Futuro

Como construir ou mudar a trajetória da sua carreira

Carreiras e Futuro foi concebido com o propósito de auxiliar pessoas em busca de alternativas para abordar movimentos profissionais e pessoais com segurança e objetividade. O livro reúne informações pertinentes para quem está iniciando ou mudando de carreira, com dicas de autoconhecimento, finanças, opções de carreiras e de mercado, no futuro que se inicia amanhã.

Enquanto milhares de estudiosos estão debruçados sobre as consequências do avanço da tecnologia no mercado de trabalho dos próximos 30 anos e no desaparecimento de inúmeros postos de trabalho, decidi reunir informações fundamentais para abordar o mercado de trabalho num futuro mais próximo, ou seja, amanhã ou no mês que vem. Para tanto, convidei minha amiga Roberta Holanda, Consultora de Finanças, Empreendedora e Consultora Financeira para me ajudar no que se trata do assunto Finanças, o que trouxe qualidade

Na verdade, estou convencida que antes de chegarmos ao ponto de ver os robôs trabalhando e gerando renda, enquanto humanos não têm onde trabalhar e antes de chegarmos à Renda Básica Universal, teremos que enfrentar, especialmente em países em desenvolvimento, anos de empregos ou empreendedorismo para sustentar nossas famílias.

O livro está disponível na Amazon/Kindle para quem quiser saber mais.

HISTÓRIAS DA QUARENTENA

Meu momento isolamento social, devido à pandemia de Corona Vírus, foi compartilhado com outros dezenove autores nesse lindo livro. Nele, descrevemos sensações e verdades sobre um tempo sombrio, mas com muita esperança naquilo que possa resultar desse mergulho obrigatório em nossas mentes.

Nas páginas deste livro encontramos alguns dramas pessoais, grandes descobertas e muitas dúvidas sobre o futuro, compartilhados por pessoas que não tiveram medo de abrir seus corações. O livro foi coordenado por Silvia Angerami e Silvia Prevideli, para a Reality Books. Vale a pena passear por essas lindas histórias.

Se você se interessar, entre em contato. Não fiz versão em papel para venda, mas posso disponibilizar o pdf por um precinho camarada.

Posts Recentes

Como ficamos?

Meses de isolamento, máscaras e poucas interações com muitas pessoas que nos trazem normalmente muito prazer, têm produzido mudanças em todos nós. Apesar de estarmos aprendendo muito sobre relacionamentos através dos telefones e computadores e sobre trabalho à distância, a despeito de estarmos discutindo o mundo fascinante que emergirá desse ano abominável, os sinais que herdaremos física e emocionalmente são visíveis.

Hoje fiz uma selfie, usando conselhos de minha irmã, que sabe muito mais do que eu, e me deu algumas aulas. Confirmei algo que já tinha notado quando dei uma entrevista há alguns dias atrás: envelheci vários anos em 2020. Meu olhar voltou a ser triste, mesmo que eu esteja feliz, curtindo o simples dia-a-dia com meu marido e observando Roma pela janela. Com todos os bons momentos que tenho vivido, as notícias dos jornais me trazem insegurança e medo do futuro. A ignorância e a disputa política em torno do vírus, me faz cada dia ficar mais triste e preocupada.

Vacinas estão sendo anunciadas para o início de 2021. Pessoas corajosas e benevolentes estão aceitando ser cobaias, mas nenhum laboratório quer ser responsabilizado por aquilo que não der certo. Claro que, mesmo que as vacinas sejam ainda duvidosas, as pessoas irão buscar. Ninguém aguenta mais essa situação. Muitos decidiram enfrentar o vírus sem pensar que podem infectar outros menos resistentes. Eu não condeno ninguém pois sou capaz de entender o desespero das pessoas.

A Europa está de joelhos, tentando achar uma maneira de diminuir esse segundo momento do vírus. Lockdowns, estado de emergência, cores para as regiões determinando as medidas que devem ser adotadas, cidades fechadas, apelos para as pessoas ficarem o maior tempo possível em casa, nada disso tem resolvido. Não tenho notícias da Ásia e da África, nem imagino o que possa estar acontecendo.

Estou pedindo ao verão que proteja o Brasil, pois nem sou capaz de conjecturar sobre um repique da doença na força que parece ser sua característica. Sem dúvida, poderá destruir o que resta de meu amado país. Hoje fiquei sabendo que aí o vírus está aumentando nas classes A e B, graças a festas e encontros. Essas pessoas tem acesso a bons serviços de saúde, mas representam o potencial de infectar pessoas de classes mais frágeis em relação à disponibilidade da saúde pública. Assustador!

O que vai acontecer quando tirarmos as máscaras? Essa é uma pergunta que me faço todo dia. Agora, fomos reduzidos a falar, mostrar o que sentimos, sofrer ou estar felizes, apenas com os olhos. outro dia caí na rua e fui auxiliada por um par de olhos generosos, mas se os encontrar outra vez na rua não serei capaz de reconhecer. Não sabemos mais quem somos e quem são os outros.

Quando eu vi essa foto uma noiva e suas damas de honra usando máscaras, quase chorei. As máscaras são lindas, bordadas, combinando com o vestido da noiva, mas mesmo assim, escondem sorrisos e emoções. Um momento especial desses sem rosto?

A tristeza de meus olhos tem razão de ser, afinal.

Fotos arquivo pessoal, Unsplash (Ashkan Forouzani) e Facebook

  1. Sobre Inteligência Emocional Deixe uma resposta
  2. 2020, novos aprendizados: Teste de Bechdel Deixe uma resposta
  3. Está na hora de movimentar sua carreira? Veja algo que pode ajudar Deixe uma resposta
  4. Riscos: fracassos ou sucessos Deixe uma resposta
  5. Foco é fundamental para chegar lá Deixe uma resposta
  6. Quem sabe uma nova profissão? Deixe uma resposta
  7. Feminismo no Brasil de hoje… ou como se destrói uma luta 5 Respostas
  8. Cultura, arte, bom gosto: todos podem se apropriar? Deixe uma resposta
  9. Colapso Mental? Sobrecarga de Informações tem Solução! Deixe uma resposta