Apoiando o futuro tem Christiane Takahashi

Nosso projeto Apoiando o Futuro conta também com o conhecimento e a experiência de Christiane Takahashi.
Captura de Tela 2017-07-06 às 13.31.14Christiane Takahashi é sócia-diretora da RH Talento. É psicóloga, cursou MBA em gestão de Pessoas pela FGV – SP e MBA em Gestão Financeira pela Universidade Paulista. É Executive and Life Coach pela Associação Brasileira de Coaching e pelo Integrated Coaching Institute – ICI. Tem experiência executiva de mais de 15 anos em Recursos Humanos de grandes empresas nacionais e multinacionais. Há 10 anos iniciou a RH Talento oferecendo projetos de desenvolvimento de pessoas e lideranças, coaching, mentoring, jogos empresarias e projetos de segurança no trabalho. Atua como parceira estratégica no Centro de Desenvolvimento de Carreiras da USP, desde a sua criação, como responsável pelo Núcleo de Palestras e Eventos.

 

 

Você Pode Sempre Mulher, por Alexandre Perlingeiro

Captura de Tela 2015-06-09 às 11.48.24Como está a sua carreira? E a saúde? Como está a sua vida hoje? Você está satisfeita? Está querendo – ou precisando – melhorar algum aspecto que ficou esquecido?

Pesquisas científicas recentes mostram que o coração manda mais informação para o cérebro do que o inverso. Baseado nisso, posso resumir as três perguntas acima em uma única: como está o seu coração? Pare alguns instantes para entrar em contato com o seu coração e faça essa autoavaliação. O que você tem sentido no trabalho? O que tem sentido nos relacionamentos? O que tem sentido em relação a si própria? O que o seu coração ‘pensa’ da vida que você está levando atualmente?Captura de Tela 2015-06-09 às 11.42.55

O Coaching ensina que os nossos sentimentos e as nossas crenças criam a realidade ao nosso redor. Isso quer dizer que você pode transformar a realidade apenas mudando os sentimentos e crenças que possui. Uma técnica bem simples que você pode usar a qualquer momento: sempre que estiver diante de uma situação desafiadora e angustiante, pare e pense por alguns minutos em algo que te dá muito muito prazer. Experimente os efeitos no seu estado de espírito da mudança de foco e observe como você lidará com a situação desafiadora. A situação não vai mudar, você vai mudar – para melhor!

Sempre que pensar ou ouvir falar em crise, lembre-se dessa dica e verá que você estará transformando crise em oportunidade. Esse é o poder do Coaching.

Para assistir um depoimento que comprova isso que estou falando, clique aqui (http://www.perlingeiro.com.br/depoimentos).

Tenha certeza que você pode sempre!

Abs, Alexandre Perlingeiro

É Hora de Pensar na sua Carreira.

O ano começou e sua carreira está precisando de uma mudança? Possivelmente seus planos contemplam um crescimento, mudança de função, empresa. Ou talvez você esteja pensando em sentir-se mais feliz com o que faz, mais realizado. Ou descobriu que precisa integrar melhor sua vida pessoal com a profissional.

Independente da razão que está mobilizando você no momento, você é responsável para fazer as mudanças que sua vida está pedindo. Se não levantar da cadeira e começar a agir, dificilmente alguém vai cuidar de suas questões. Então, comece a fazer as perguntas certas para você mesmo.

Questões de Carreira

Se precisar de ajuda especializada, fale conosco na RH Talento. Oferecemos programas de Coaching, que poderão ajudá-lo a melhorar seu desempenho, ampliar os resultados positivos que você possa obter, através de processos de autoconhecimento, metodologias, ferramentas e técnicas de efeito estimulador.

Dê uma olhada nos serviços que oferecemos aqui no blog ou no site. Entre em contato.

 

Você sabe o que é Coaching?

Muitas pessoas falam sobre Coaching atualmente. Profissionais de diferentes formações e background estão prestando este serviço. Existem aqueles realmente sérios mas outros são menos responsáveis e se aventuram porque acham que é fácil, não exige muito conhecimento específico ou técnica. É lamentável, mas acontece. Portanto é bom você saber um pouco sobre o assunto, assim poderá conversar com seu potencial Coach de uma maneira mais segura.

Captura de Tela 2013-09-11 às 11.20.11O Coaching é um processo que visa melhorar a performance de um indivíduo, aumentando os resultados positivos que ele possa obter, através de metodologia, ferramentas e técnicas de efeito estimulador. É uma consultoria, individualizada ou em grupo, que visa potencializar o nível de resultados positivos em uma ou mais áreas da vida da pessoa. O Coach leva a pessoa a buscar uma nova percepção e um novo entendimento de si mesmo e das circunstâncias, alternativas e opções que ela tem, mobilizando suas potencialidades e neutralizando suas fragilidades no sentido de obter maiores e melhores resultados em suas realizações e conquistas.

Um Coach deve, em primeiro lugar, ser qualificado no assunto por uma escola reconhecida. Um psicólogo, por exemplo, só deve prestar esse serviço após ter o curso, pois a forma de abordagem do Coaching é diferente daquela que os terapeutas normalmente usam. Da mesma forma, minha opinião pessoal é que um Coach profissional deve ter alguma vivência de trabalho para ser capaz de perceber as situações pelas quais o cliente pode estar passando.

O Coaching ajuda naqueles processos que têm um fim em vista. Não é para um acompanhamento de longo prazo, uma série de sessões para a vida inteira. No máximo, após o término do processo, o Coach poderá fazer uma reunião mensal ou bimensal para acompanhar o progresso dos planos específicos gerados no processo.

O Coaching ajuda a pessoa a reconhecer e usar suas qualidades, competências e habilidades, identificar e superar suas fragilidades e alcançar o que está buscando. Ele o conduz ou ajuda a planejar o atingimento de suas metas, seja na vida, na sua carreira ou na sua equipe.

Responda para si mesmo: quem é você?

Uma das coisas mais difíceis que temos para enfrentar no vida profissional é o momento de realmente saber quem somos. Não estou falando aqui daquele discurso formatado segundo as regras de marketing pessoal, estou falando daquele instante no qual você precisa ser totalmente realista a seu respeito e a respeito de suas habilidades e aptidões. Para qualquer pessoa, em qualquer circunstância, podemos mentir um pouquinho, omitir algumas verdades, exagerar nas coisas boas, mas se fizermos isso para nós mesmos perderemos uma oportunidade valiosa de crescer e desenvolver melhor nossas habilidades.

Para iniciar o processo, examine com realismo quais são suas maiores aptidões. Preste atenção para não exagerar e achar que é o Batman ou a Mulher Maravilha. Todos temos algumas, veja bem, algumas, aptidões de destaque. Lembre-se que outras pessoas terão aquelas que você não tem, o que dá espaço para a colaboração e o trabalho conjunto. Saiba, portanto, exatamente aquilo que você faz muito bem, aprimore essas capacidades naturais, reforce-as, faça com que os outros percebam que você é ótimo nisso ou naquilo.

Também é necessário que você analise como são suas atitudes comportamentais, pois hoje em dia elas ganharam muita importância e são fundamentais para o sucesso. Por exemplo, você precisa saber se tem capacidade de liderança, facilidade de comunicação e capacidade de mobilizar os outros em torno de uma ideia antes de buscar uma posição de chefia. Se não tem a atitude comportamental adequada a uma posicão, busque alternativas nas quais você se sairá melhor.

Não esqueça nem por um momento que não só de competências comportamentais se faz um bom profissional. Você pode ser o melhor em comportamento, vivência, comunicação, atitude, mas nada disso servirá se for incompetente tecnicamente. Tenha clareza sobre sua capacidade técnica e coragem para admintir que não tem suficiente backgound técnico para uma determinada posição. Não que isso seja motivo de desistência e sim, que seja motivo para você buscar uma maior especialização.

Enfim, não pense que o tempo gasto nesse processo de auto-análise é desperdiçado. Pelo contrário esse tempo lhe trará ganhos significativos no futuro quando você atingir uma posição destacada, onde suas habilidades, seu conhecimento técnico e seu comportamento ficarão evidentes para todos.

Janeiro calmo? Aproveite!!!

Em janeiro, pelo menos no Brasil, boa parte das pessoas que trabalham saem de férias, a marioria das empresas tem um ritmo mais calmo e as pessoas que ficam no escritório se veem com momentos de calmaria significativos. Espere aí, pensou que eu ia falar para você relaxar? Nada disso, é hora de mão na massa para organizar seu ano, visando terminá-lo com melhorias na sua carreira e na sua vida.

Para começar, tenho certeza de que você está cansado de ouvir falar em network ou networking como um dos pilares de progresso profissional ou uma das bases da busca de um novo emprego. Network é a rede de relações e é patrimônio significativo de um profissional de sucesso. Através dessa rede você poderá buscar apoio em todos os momentos de sua vida profissional e mesmo de sua vida pessoal. Portanto, networking é o ato de conquistar relacionamentos.

Não vou falar aqui sobre como conquistar relacionamentos, porque isso daria um outro post, mas vou falar de um detalhe que muitas vezes esquecemos: a agenda de endereços. Coisa simples, mas você tem o hábito de revisar sua agenda regularmente? A maioria das pessoas não tem. Obviamente se você tem uma secretária eficiente, ela mesma tem a iniciativa de registrar todos os cartões que você recebe em seus contatos. Entretanto, mesmo nesse caso, tem um momento no qual você terá que examinar essa agenda para saber o que ainda é interessante na sua vida.

Passar as informações dos cartões para a agenda é uma tarefa demorada e chata, mas é absolutamente necessária. Se você não tem secretária, faça você mesmo nesses momentos mais calmos. Se puder, classifique as pessoas segundo características que lhe convêm. Por exemplo, separe contatos pessoais de profissionais. Dentro dos profissionais, separe aqueles do seu setor de outros que não têm relação, ou separe aqueles que poderão ser importantes ao seu crescimento profissional daqueles que só poderão ser interessantes na hora em que você mudar de emprego. Enfim, a forma que  você vai classificar seus contatos depende de você e cada um tem o jeito certo de fazer isso.

Além do registro de informações, porém, janeiro é um grande momento para livrar-se do “lixo” e resgatar “joias” perdidas. Faça um levantamento de todas as mensagens ou cartões de Boas Festas que voltaram. Veja pessoas que mudaram de telefone, de email, de endereço. Elimine aquelas cuja direção você perdeu definitivamente, tente recuperar as que forem importantes e passaram por mudanças. Aproveite essa atualização para resgatar uma ou outra relação importante, telefonando ou enviando uma mensagem.  Quando fevereiro chegar, você estará com seu network em dia e com informações que abrirão possibilidades inesperadas. E, certamente, com mais amigos e contatos importantes para sua vida. Boa sorte!

Perder poder na empresa: está difícil de enfrentar? (já publicado em janeiro de 2010)

Boa parte das pessoas que conheço (inclusive eu mesma) passou por aquele terrível momento de perder poder dentro da empresa. É o inferno na terra e faz com que qualquer um se questione sobre sua capacidade profissional, seu futuro, suas relações com os outros, enfim, o mundo desmorona um pouco. Uma gerente que perde o cargo numa reestruturação, um diretor que precisa aceitar uma posição de assessor para não perder o emprego, a secretária do presidente que é “promovida” para a área de recursos humanos ou comunicação, todos esses são exemplos de perda de poder comuns em qualquer empresa.

Por mais que você diga a si mesmo que está melhor assim, não acredita. Muitas vezes você está mesmo melhor, mas só vai descobrir quando se firmar na nova posição e perceber que as pessoas reconhecem sua capacidade para fazer o que está fazendo e está se saindo muito bem. Tenha certeza de que a última pessoa que vai reconhecer isso é você mesmo.

Bem, se você perdeu poder e não pode ou acha que não pode pedir demissão e recomeçar em outro lugar, saiba que terá que passar por todas as etapas da perda. Só depois começará a adquirir um novo poder, baseado em novas conquistas, com vitórias sofridas e outras verdades aprendidas. Portanto, terá que trabalhar muito para chegar lá novamente.

Para começar se, no seu cargo antigo, você era bem visto, considerado alguém cooperativo, que respeitava os outros, inteligente, bom caráter, vai ser mais fácil se reerguer. Se você abusava de seu poder, tratava as pessoas com pouca consideração, não tinha a estima e simpatia dos seus colegas, vai ser muito mais difícil. Em ambos os casos, você terá que fazer um esforço enorme de humildade e pedir ajuda para quem está na sua nova área há mais tempo.

Vale a pena pensar em fazer terapia ou recorrer a um coach (não é puxar brasa para minha sardinha, tenha certeza) que poderá ajudá-lo a descobrir potenciais adormecidos e esquecidos e a dar uma turbinada na sua imagem. Um curso de especialização ou um curso curtinho relacionado à nova atividade vai mostrar que você veio disposta a consolidar sua posição na área. Acreditar em você mesmao na sua capacidade de superar obstáculos, vai lhe dar a força necessária para dar a volta por cima. Entretanto, se não conseguir lidar com a necessidade de reconquista, procure outro emprego, mesmo que seja de menor importância. Em outra empresa você será um desconhecido, uma surpresa, sem precisar explicar aos amigos e aos inimigos o que você está fazendo ali.

Comportamento feminino: falta muito para estarmos no topo?

Outra noite fui jantar com uns amigos num restaurante bacana. Fiquei impressionada com a quantidade de “jantares corporativos”, aqueles que um grupo pertencente a uma empresa reserva uma mesa grande para comemorar o fim de ano. Podem ser os executivos de uma determinada diretoria ou mesmo os executivos de uma empresa inteira ou pode ser simplesmente um departamento não muito grande, de forma a não ser necessário fechar um espaco exclusivo do restaurante.

Fiquei observando os diversos pecados de comportamento, principalmente das mulheres. Não sei o que acontece nesses momentos mas muitas das mulheres – mais do que os homens -, resolvem mostrar um lado atirado, liberado de todas as inibições, um lado que provavelmente não mostram no dia a dia do escritório. Os homens também ficam mais relaxados, mais sedutores, mas no geral ficam a espera das ofertas femininas que, lamento ter que reconhecer, virão.

Nessa noite vi, mais uma vez em diversos momentos, aqueles pecados imperdoáveis que podem abalar inclusive uma carreira. Um deles era a moça com uma roupa completamente transparente, se insinuando para todos. Outro, a moça que não conseguia ficar sentada no seu lugar e ficava levantanto para vir cochichar no ouvido de um e de outro. A sensação era de que os rapazes ficavam nos seus lugares enquanto ela ia de um em um se oferecendo. Outra convidava os rapazes para fumar do lado de fora, na porta do restaurante, reunindo uma turma que atrapalhava quem queria entrar ou sair, onde ela era a atração com piadas pesadas e fofocas.

O pior foi ver alguns dos homens se esquivando das “predadoras”, tentando sair fora de  uma abordagem que, no dia seguinte poderia ser motivo de piada. Fiquei meio envergonhada por todas as mulheres que têm atitudes que as diminuem, que as fragilizam. Não consigo entender porque, num momento em que elas estão alcancando tantas posições importantes não apenas no mercado de trabalho, mas no mundo inteiro, existem ainda aquelas que continuam reproduzindo comportamentos de submissão e dependência da atenção masculina a qualquer custo.  Sonho com o dia em que a dignidade feminina será incontestável em todas as mulheres e espero que 2011 seja mais um ano em que possamos dar passos de gigante nessa direção.