Executiva da Dudalina vai ministrar uma das palestras mais concorridas do evento

Sonia Hess, presidente da Dudalina e do LIDEM é destaque do II Fórum para Mulheres. Desde que assumiu a presidência da Dudalina, em 2003, Sônia Regina Hess de Souza, de 56 anos, promoveu um salto de crescimento da marca. Só para termos uma ideia, o faturamento da empresa em 2009 era 140 milhões de reais. Hoje, esse número passa dos 380 milhões, ou seja, é a consolidação do trabalho árduo e atuante de uma empresária que respira sucesso.

Podemos dizer que por causa dela, diversas personalidades como Fátima Bernardes, Lilia Cabral e Patrícia Poeta vestem a marca com louvor, promovendo um ciclo de credibilidade entre as mulheres de poder, digamos assim. O segredo? Ela conta em sua palestra, porém, em uma entrevista ao portal A Notícia, revela um pouco da fórmula: “Não gosto de ficar fechada em uma sala, gosto de ver as pessoas e de manter o acesso a mim liberado. As coisas fluem melhor. Qualquer funcionário pode vir falar comigo”, afirma a mentora.

Recentemente, a empresária recebeu um prêmio inédito entre mulheres: foi eleita a personalidade de vendas do ano pela Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil, a reconhecida ADVB. O reconhecimento? É a primeira mulher escolhida em 50 anos da premiação. Enfim, você não pode perder! Dia 25, a partir das 16 horas o Talk Show Inspiracional com esse exemplo de trajetória e consolidação da mulher no mercado de negócios!

Fórum “Mulheres em Destaque” (evento fechado)
Data: 24 e 25 de outubro de 2012, das 8h30 às 18h
Local: Centro de Eventos Fecomércio
Rua Plínio Barreto, 289 – Bela Vista – São Paulo
Inscrições e informações: http://www.forummulheresemdestaque.com.br
Participação integral: R$ 620 (até 17 de outubro) ou R$ 800 (após essa data)
Participação parcial: R$ 440 (até 17 de outubro) ou R$ 530 (após essa data)

Anúncios

Entrevista com Cristina Kerr, organizadora do Fórum Mulheres em Destaque 2011, por Claudia Reis

O Fórum Mulheres em Destaque, considerado o maior encontro de Mulheres Executivas de 2011, acontece nos dias 14 e 15 de setembro no Centro Fecomércio de São Paulo.

Segundo Cristina Kerr, diretora da CK Eventos, o evento foi idealizado para suprir as necessidades da mulher executiva que precisa estar atualizada e desdobrar-se em diversas funções. O encontro tem como objetivo agregar conteúdo as participantes, através da troca de idéias e informações das experiências de speakers renomadas.

As  palestrantes abordarão assuntos voltados para o desenvolvimento da liderança, administração do tempo, etiqueta e comportamento corporativo, empreendedorismo, gestão de pessoas e processos, desafios da mulher executiva no mundo globalizado, estilos pessoais de finanças e saúde aliada à eficiência profissional.

Como surgiu a idéia de organizar esse evento? Quais equívocos que você vê frequentemente nas mulheres executivas em geral? Onde elas erram e como poderiam acertar?

Temos identificado que algumas mulheres estão deixando de aceitar cargos mais altos nas empresas, pois temem deixar em segundo plano sua vida pessoal. E outras decidem por não ter filhos para que possam investir apenas na carreira.

O evento foi criado para mostrar, através do exemplo de mulheres executivas renomadas, que é possível conciliar a vida profissional e a pessoal. Hoje estas mulheres são diretoras, presidentes ou proprietárias de empresas. E elas provam que conseguem exercer a liderança e administrar o tempo por meio de uma excelente gestão de pessoas e processos.

O potencial do empreendedorismo feminino é significativo e os negócios gerenciados por mulheres chegam a constituir quase a metade do universo empreendedor. Como você analisa o mercado para as mulheres?

A mulher tem emergido cada vez mais no mundo dos negócios e este potencial empreendedor tem crescido de forma significativa no Brasil. Com o objetivo de mapear o perfil de mulheres empreendedoras no Brasil, a CK Eventos fechou uma parceria com o Laboratório Quantum que fará uma pesquisa com as participantes do evento. Esta pesquisa fornecerá informações sobre as habilidades e competências pessoais e profissionais destas mulheres.

Quem é a nova consumidora no cenário de consumo do país?

Antigamente o homem era o único chefe da família, mas hoje em dia, a mulher passou a exercer esta função junto com eles e em algumas famílias elas são a principal fonte financeira.

Prova disto é que as mulheres despejaram na economia mundial cerca de 12 trilhões de dólares e no Brasil, elas foram responsáveis por gastar aproximadamente 800 bilhões de reais em produtos e serviços. Ou seja, elas movimentam mais dinheiro do que a soma das economias do celebrado BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China).

Entrevista com Ana Fontes, após o lançamento da Rede Mulher Empreendedora

Claudia Reis, jornalista, assessora de imprensa e parceira do Executivas & Chiques, fez essa entrevista com Ana Fontes, que é publicitária com pós-graduação em marketing e várias outras especializações. Ana é casada e mãe de duas filhas. Durante mais 20 de anos trabalhou no mundo corporativo em grandes multinacionais. Há dois anos tornou-se emprendedora, sócia da AG4 Global Services detentora do ElogieAki http://www.elogieaki.com.br/ o primeiro portal de elogios do Brasil e do Rede Mulher Empreendedora www.redemulherempreendedora.com.br .

O que é a Rede Mulher Empreendedora?

É uma plataforma de serviços que tem como objetivo unir e apoiar as mulheres empreendedoras de todo país no desenvolvimento do seu negócio.

Fale sobre a Rede Social

A exemplo de muitas outras redes sociais existentes, a Rede Mulher Empreendedora www.redemulherempreendedora.com.br prioriza a integração, o conhecimento e a troca de informações entre as mulheres empreendedoras de todo Brasil. As participantes se cadastram, publicam um perfil do seu negócio, acessam dicas, notícias importantes, participam de fóruns de discussões.

E o Espaço Colaborativo?

Utilizando um misto do modelo de CoWorking e Incubadoras,  é um espaço de trabalho com toda infraestrutura de um escritório como acesso a internet, estações de trabalho, auditório, salas de reuniões, terraço de convivência, sala de café e almoço. Além disto, conta ainda com ferramentas de apoio ao negócio da mulher como uma rede de fornecedores e serviços, além de uma seleção de negócios com ramos diferentes para proporcionar o apoio mútuo.

Quais  os desafios que a mulher encontra na hora de abrir seu próprio negócio?

As mulheres, ao decidir abrir um negócio, conhecem bem o assunto do negócio ou seja a parte técnica, e aí surgem as dificuldades nas áreas administrativa, financeira e comercial e de comunicação que são os maiores para as mulheres empreendedoras. Hoje existem cursos de capacitação mas ainda não conseguem atender à demanda pelo volume crescente de empreendedoras.

A burocracia e os impostos é claro que também são entraves aos pequenos negócios, haja vista que as pequenas empresas arcam com a mesma carga tributária das grandes corporações.

É importante saber que ser  empreendedora tem uma grande vantagem da flexibilidade de horário, mas certamente você trabalhará mais do que em grandes corporações.

E as expectativas?

O Brasil está num ritmo de crescimento muito bom, a economia vai bem, o consumo em alta e isto é claro, é um ambiente propício para surgimento de negócios de oportunidades e também paro o desenvolvimento de negócios existentes.

Quais  as dicas  e sugestões na hora de investir?

Se você vai abrir um negócio, pesquise bastante na internet é claro, mas também pesquise fisicamente, vá gastar sola de sapato e conhecer alguém que já tem o negócio, não se preocupe em não contar a idéia, o mais importante é entender claramente o objetivo do negócio que você quer abrir. Faça contas, fale com possíveis clientes, troque idéias com amigos e familiares, certamente você estará melhor preparada depois destas rodadas de conversa.

O Brasil tem mais de 7 millões de mulheres empreendedoras. Necessidade ou oportunidade?

Hoje a grande maioria é por necessidade para complementar a renda do companheiro ou para sustentar mesmo a família. Porém os negócios com maior chance de sucesso são aqueles que aproveitam uma oportunidade atendendo uma necessidade do mercado e estes também estão crescendo.

Agradecemos muito à Ana Fontes e à Cláudia Reis por partillhar essa conversa com Executivas & Chiques.