Mulheres e dinheiro, uma questão ainda em aberto

Confetes e News

Captura de Tela 2015-08-06 às 12.25.58O país está em crise e salário não é o assunto do momento, especialmente porque a maioria das empresas está fazendo cortes de pessoal e seu emprego pode estar em risco. De qualquer maneira, sempre vale a pena levantar essa questão quando tratamos dos salários femininos.

Mulheres ganham menos do que os homens e isso é uma realidade inegável não apenas no Brasil. Por outro lado, inúmeros estudos apontam para o fato de as mulheres investirem o dinheiro que ganham no bem estar da família muito mais do que os homens. Somadas essas duas verdades, pode-se verificar que muitas mulheres acabam tendo pouco dinheiro quando decidem fazer mudanças de prioridades em suas vidas.

Captura de Tela 2015-08-06 às 12.28.34Atendo-me ao fato da diferença salarial apenas, a pergunta que precisa de resposta é: o que você está fazendo para mudar essa situação? Provavelmente muito pouco porque as mulheres têm dificuldade em valorizar seu trabalho da forma que um homem faz. Mulheres dão mais atenção a outros aspectos da sua vida profissional, como se ganhar o dinheiro justo não fosse tão importante.

Dinheiro, entretanto, é poder! Prestígio é bom, reconhecimento traz muita satisfação, mas ser bem paga, com justiça e equidade é importante e tem significância no jogo corporativo. Então, é hora de as mulheres lutarem, cada uma em seu espaço, para ser pagas devidamente.

Captura de Tela 2015-08-06 às 12.30.20Se você perceber que está ganhando menos do que seu trabalho vale, está na hora de começar a pensar no porquê. Se seu desempenho é bom, o mercado está pagando melhor ou seu colega ganha mais, comece a pensar em pedir um aumento assim que a crise arrefecer. Prepare-se para isso acompanhando o mercado, lendo sobre o assunto em revistas especializadas, conversando com amigos sobre as práticas de outras empresas. Acima de tudo, comece a mudar sua mente, livrando-se da noção distorcida de que falar sobre dinheiro é desagradável ou pouco educado. Acredite que dinheiro é importante e ganhá-lo na medida certa é justo e correto, portanto, vá buscar o que merece.

“Jóias não são investimento”, na Revista Época é leitura obrigatória para mulheres

Confetes e News

Entrevista com Norma Sit no Twitter da Revista Época falando da relação das mulheres com o dinheiro. Achei super interessante, visto que tenho comprovado diariamente como são poucas as mulheres que realmente são capazes de ter uma atitude realista com o próprio dinheiro.

Da Revista Época: “A empresária cingalesa Norma Sit vem de uma família humilde e desde cedo aprendeu a valorizar o dinheiro. Num país em que, até dois anos atrás, as mulheres ganhavam praticamente a metade do salário dos homens para uma mesma função, a luta pela independência financeira foi ainda mais difícil. Focada em seus objetivos financeiros, Norma conquistou cargos importantes – chegou a presidir uma empresa de tecnologia – e, agora, quer dividir seu conhecimento com o público feminino. Membro do Fórum Internacional de Liderança Feminina, escreveu um livro sobre finanças para mulheres – Linda, sexy e rica! (editora Gente), lançado recentemente no Brasil. Norma diz que as mulheres até sabem o que fazer com o dinheiro, mas têm dificuldade de agir em seu próprio interesse.”

Veja mais…

Mulheres e Dinheiro, por Luciana Fiel

Confetes e News

Por que será que as mulheres, tão competentes em todas as outras áreas da vida, não exibem a mesma competência quando se trata de dinheiro?

Por que não dedicamos ao nosso dinheiro o mesmo cuidado e atenção que devotamos a todos os outros relacionamentos importantes em nossa vida?

Por que não temos um relacionamento com o nosso dinheiro?

As mulheres estão ganhando mais do que nunca, mas não estão multiplicando o que ganham.

Reunir coragem para aplacar o medo de investir e poupar. Nem sempre o que é certo é fácil de realizarmos, a falsa “zona de conforto”, sempre nos impede de darmos vôos mais altos… Por isso é imprescindível manter o foco, definir um objetivo que realmente tenha um significado, desejar conseguir a independência financeira, independente do que digam ou façam para impedir. Continuar persistindo e seguindo em frente… Quero escrever daqui uns dias sobre persistência, vale a pena desenvolvermos essa habilidade…

Temos que desenvolver um relacionamento saudável e honesto com o nosso dinheiro. E precisamos encarar esse relacionamento como um reflexo do nosso relacionamento com nós mesmos.

Está relacionado com a sua noção de quem você é e o que merece. Pense e analise criteriosamente isso!!!!!

Um patrimônio duradouro só é possível quando se tem uma noção saudável e consistente de autoestima.

Como então consertar esse relacionamento?

  • Reconhecer os próprios erros;
  • Assumir responsabilidades;
  • Agir produzindo resultados, mudanças para melhor.

Veja o que você ainda precisa melhorar:

  • Planejar a compra
  • Resistir às ofertas
  • Gastar por conta de créditos futuros
  • Ansiedade e impulsividade
  • Fazer compras parceladas
  • Ostentar sem ter condições
  • Utilizar juros do cheque especial
  • Pagar o valor mínimo do cartão
  • Fazer empréstimos financeiros
  • Guardar dinheiro.

Luciana Fiel
Coach – Consultora – Educadora – Escritora – Palestrante
http://www.lucianafiel.com.br
http://www.acirandadh.com.br
luciana@acirandadh.com.br