Mulheres na política italiana

Captura de Tela 2015-12-02 às 11.10.33Enquanto estive na Itália, durante outubro e novembro, assisti regularmente aos programas de entrevistas da TV Italiana. Diferentemente da TV Brasileira que tem um maior número de programas envolvendo artistas, cantores, celebridades e variedades, a TV Italiana tem diversos desses programas voltados para a política do País. Diariamente, esses programas trazem representantes do Executivo e, principalmente dos partidos políticos para comentar assuntos de interesse do povo italiano. O que me surpreendeu – positivamente, claro -, foi ver o grande número de mulheres nesses momentos.

As mulheres estão em todos os partidos praticamente, sejam de esquerda, sejam de direita. Aliás, um dos partidos da direita é liderado por uma mulher. O atual primeiro ministro – o Presidente do Consiglio dei Ministri , Matteo Renzi – dividiu o Ministério de 16 Ministros, metade para homens e a outra metade para mulheres.

Lá, o sistema de cotas existe desde 1993 e, aparentemente tem sido positivo. Claro que a Itália é um país com apenas 2 milhões de analfabetos em 6o,5 milhões de habitantes. Acresça-se a isso o fato de o ensino ser obrigatório até metade do segundo grau, tem-se pessoas com alguma qualificação na maior parte do tempo.

Captura de Tela 2015-12-02 às 11.19.36

Laura Boldrini, Presidente da Câmara dos Deputados da Itália

29% dos cargos executivos  ocupados por mulheres, que também estão em 33% das cadeiras do Parlamento e a Presidência da Câmara dos Deputados é exercida por uma mulher.

Entretanto,quando se assiste aos programas políticos na TV, esse número parece muito maior. Confesso que fiquei intrigada. Seria esse comportamento uma estratégia consciente das mulheres italianas no sentido de ir preenchendo os espaços e com isso ir assumindo o comando? Ou apenas, elas estão mais disponíveis por terem menos obrigações? A resposta a essa pergunta ficou para minha próxima viagem ao país.

Não sei a resposta ainda porque não tive oportunidade de conversar seriamente com nenhum liderança feminina que me respondesse, mas vou descobrir. De qualquer maneira, a idéia de estabelecer um projeto estratégico de preenchimento de espaços pode ser utilizada por qualquer grupo  e pode ser uma boa! A confirmar…

Odeio meu pescoço, mas meu cérebro continua lindo…

Captura de tela 2013-01-08 às 11.59.06Você lembra da avó do Sítio do Pica Pau Amarelo, Dona Benta? Se você já passou dos 50, certamente lembra. Era uma velha senhora, com um corpo meio desajeitado, escondida dentro de roupas amplas, cabelo branco preso num coque sem graça… Pois é, descobri recentemente, para meu espanto, que ela tinha 51 anos! Fiquei traumatizada, juro. As mulheres de 51 anos do século 21 são muito diferentes. Boa parte delas fez uma bela carreira, tem aparência mais jovem, está em busca de desafios e felicidade muito além da cozinha, da casa e dos netos.

Como a idade média da população brasileira aumentou consideravelmente nos últimos 50 anos – 25,4 anos entre 1960 e 2010, passando de 48 para 73,4 anos, segundo o IBGE  – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística divulgou em 29/06/2012 -, é óbvio que isso pode ser constatado facilmente. Alguns estudos sobre as regras para aposentadorias já começam a considerar essas diferenças. No entanto, muita gente, aposentada ou não, foi “descartada” pelo mercado de trabalho em razão da idade, especialmente as mulheres.

Por quê? Certamente não temos o mesmo pique físico para passar noites trabalhando, mas temos experiência suficiente para fazer escolhas inteligentes que dispensem isso. Também temos capacidade de organizar o trabalho dos jovens de forma a obter o melhor rendimento. Nossa inteligência continua a mesma, acrescida de memórias de situações vividas que ajudam a selecionar melhor as informações que precisamos. Podemos ajudar os menos experientes com aconselhamento e compreensão. Temos uma visão estratégica mais sofisticada.

Numa outra ponta, vemos comandantes de empresas se queixando de não conseguirem fazer suas brilhantes executivas optarem por carreiras internacionais ou recusarem alguns postos de grande responsabilidade em razão de família e filhos. É claro, mulheres jovens estão na hora de ter filhos e até hoje não inventaram alguma coisa que substitua uma mãe perfeitamente. Essa é a hora delas.

Quem sabe alguém mais esperto não deixa de tentar esperar que as mães abandonem seus filhos pequenos e se volta para as mulheres mais velhas? Filhos criados, casamento consolidado ou solteirice da meia idade significam mais liberdade para viagens e mudanças.

mulher no comando do barcoAfinal, o que você vai fazer com esses anos extras que a natureza lhe deu? Cuidar dos netos? Um pouquinho tudo bem, eles são maravilhosos e lhe dão muita satisfacão. Entretanto, seu cérebro, acostumado a viver o turbilhão do ambiente de trabalho vai exigir mais. Claro, você pode gastar seu tempo viajando para todos os países que sempre quis conhecer. Você pode fazer aquele curso de arte ou estudar religião ou ir à academia com regularidade. Mas, são muitos anos entre os 50 e os 80…

Seu pescoço não é tão lisinho? Talvez a cintura também não seja tão fina… Mas o seu cérebro continua afiado e você tem muito a oferecer. Vamos lá, o que você quer? Levante da cadeira e vá reconquistar a sua vida e a de muitas mulheres que estão por aí sem saber bem como preencher sua vida.

Certamente podem me acusar de querer “tirar” empregos dos mais jovens, mas acho que vale o risco. Será que conseguimos chamar a atenção dos responsáveis por contratações para as “jovens” mulheres de mais de 50 que estão querendo se manter no mercado corporativo? Vamos criar um novo segmento de trabalho, o das mulheres mais velhas.

Executiva da Dudalina vai ministrar uma das palestras mais concorridas do evento

Sonia Hess, presidente da Dudalina e do LIDEM é destaque do II Fórum para Mulheres. Desde que assumiu a presidência da Dudalina, em 2003, Sônia Regina Hess de Souza, de 56 anos, promoveu um salto de crescimento da marca. Só para termos uma ideia, o faturamento da empresa em 2009 era 140 milhões de reais. Hoje, esse número passa dos 380 milhões, ou seja, é a consolidação do trabalho árduo e atuante de uma empresária que respira sucesso.

Podemos dizer que por causa dela, diversas personalidades como Fátima Bernardes, Lilia Cabral e Patrícia Poeta vestem a marca com louvor, promovendo um ciclo de credibilidade entre as mulheres de poder, digamos assim. O segredo? Ela conta em sua palestra, porém, em uma entrevista ao portal A Notícia, revela um pouco da fórmula: “Não gosto de ficar fechada em uma sala, gosto de ver as pessoas e de manter o acesso a mim liberado. As coisas fluem melhor. Qualquer funcionário pode vir falar comigo”, afirma a mentora.

Recentemente, a empresária recebeu um prêmio inédito entre mulheres: foi eleita a personalidade de vendas do ano pela Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil, a reconhecida ADVB. O reconhecimento? É a primeira mulher escolhida em 50 anos da premiação. Enfim, você não pode perder! Dia 25, a partir das 16 horas o Talk Show Inspiracional com esse exemplo de trajetória e consolidação da mulher no mercado de negócios!

Fórum “Mulheres em Destaque” (evento fechado)
Data: 24 e 25 de outubro de 2012, das 8h30 às 18h
Local: Centro de Eventos Fecomércio
Rua Plínio Barreto, 289 – Bela Vista – São Paulo
Inscrições e informações: http://www.forummulheresemdestaque.com.br
Participação integral: R$ 620 (até 17 de outubro) ou R$ 800 (após essa data)
Participação parcial: R$ 440 (até 17 de outubro) ou R$ 530 (após essa data)

Vera Gobetti ensina o caminho das pedras para ser feliz e realizada na profissão

Se você é uma mulher moderna, atualizada e profissional, não pode perder o II Fórum Mulheres em Destaque, que acontece dias 24 e 25 de outubro, no Fecomércio, em São Paulo. O evento vai discutir o papel da liderança feminina no mercado de trabalho, seu empreendedorismo e perseverança, na busca por posições e competências de destaque.

Dentre as grandes profissionais que trocarão experiências em workshops inovadores, está Vera Gobetti, executiva de Recursos Humanos com mais de 25 anos de experiência em empresas multinacionais como BSH Home Appliances, Robert Bosch e Ericsson Telecomunicações, trabalhando com todos os sub-sistemas de RH. Graduada em Letras e Psicologia, Vera atua como consultora na área de desenvolvimento organizacional e humano, dando suporte às organizações em planejamento estratégico, com ênfase em desenvolvimento de liderança e planos de sucessão.

Seu tema no II Fórum Mulheres em Destaque é a Formação e Capacitação de Executivas no Mundo Corporativo. “Abordarei o tema com um breve histórico do percentual de mulheres no mundo executivo, sua evolução e as principais exigências de formação e desenvolvimento que as organizações impõem no decorrer do tempo”, conta a palestrante.

Segundo a especialista, adaptabilidade, flexibilidade, negociação constante, foco em resultados e em desenvolvimento de pessoas são algumas das competências exigidas e cobradas das mulheres dentro das organizações. “Faremos uma breve reflexão sobre em qual cenário estamos vivendo estas demandas empresariais e cruzaremos as informações com as demandas pessoais e familiares, que também farão parte do tema central de minha apresentação, sempre com o enfoque na necessidade de adequação das exigências e competências à realidade de cada empresa e ao worklife balance, tão difícil de ser administrado nos dias atuais”, finaliza.

Participe no dia 24 de outubro, às 16 horas, do Painel de Pessoas – Gestão e Retenção de Talentos Femininos, no II Fórum Mulheres em Destaque.

Fórum “Mulheres em Destaque” (evento fechado)
Data: 24 e 25 de outubro de 2012, das 8h30 às 18h
Local: Centro de Eventos Fecomércio
Rua Plínio Barreto, 289 – Bela Vista – São Paulo
Inscrições e informações: http://www.forummulheresemdestaque.com.br/
Participação integral: R$ 620 (até 17 de outubro) ou R$ 800 (após essa data)
Participação parcial: R$ 440 (até 17 de outubro) ou R$ 530 (após essa data)

Annual Women Spanning the Globe

Executivas e Chiques e Negócios de Mulheres estão apoiando a iniciativa do Comitê de Mulheres Executivas do WTC São Paulo Business Club que levará executivas brasileiras à 5˚edição do evento Annual Women Spanning The Globe. A reunião, uma iniciativa muito bem sucedida do WTC de Baltimore, nos Estados Unidos, acontecerá entre 30 de Maio e 3 de Junho naquela cidade.

O Evento promove a discussão do papel da mulher no mundo corporativo e, nessa edição, terá quatro grandes temas de discussão, que são:

  • Mulheres Globais em um Universo de Executivos;
  • Mulheres desempenhando uma Liderança Positiva;
  • O papel das mulheres no setor público e em parcerias público-privadas;
  •  “O jeito feminino” no mundo corporativo (“I did it my way” in the corporative world).

São esperadas as presenças de 300 participantes, representantes de empresas americanas e internacionais e também de órgãos públicos e diplomáticos. Em 2010, algumas empresas partipantes foram:

Destaque será dado ao evento “How to do Business in Brazil” um encontro paralelo que irá criar inúmeras oportunidades de negócios para as empresas brasileiras presentes, tendo em vista que os convidados serão selecionados pelas participantes brasileiras segundo seus interesses.

Estamos certas que essa iniciativa terá mulheres brasileiras à frente do seu tempo, mostrando ao mundo que hoje, no Brasil, a liderança feminina é uma realidade inquestionável. Vocês podem obter informações detalhadas com Executivas e Chiques e Negócios de Mulheres ou dirigindo-se diretamente aos representantes do WTC, cujas direções estão abaixo.

André Singer                                                                                                                            Sérgio Filho

Gerente Internacional                                                                           Coordenador Internacional

andre.singer@wtcclub.com.br                                                         sergio.filho@wtcclub.com.br

(11) 3043-7164                                                                                                                     (11) 3043-7018