Compartilhando informações relevantes: AS 5 TECNOLOGIAS QUE VÃO MUDAR O MUNDO NOS PRÓXIMOS 5 ANOS

Vale a pena saber. Compartilhado pelo Boletim da Consultoria Pieracciani

A IBM anuncia nesta semana o seu conjunto de previsões “Next 5 in 5”, que elenca    quais inovações científicas a empresa acredita que terão impacto significativo nos próximos cinco anos.

Poluição marítimaCaptura de Tela 2018-03-27 às 14.20.30

Para lidar com a poluição dos oceanos, a companhia prevê o uso de microrrobôs com inteligência artificial que poderão, por exemplo, detectar a saúde dos plânctons. “Estaremos em um nível em que conseguiremos gerar esses robôs com baixo custo”, afirmou Ulisses Mello, diretor do laboratório de pesquisas da IBM Brasil.

Inteligência artificial

Captura de Tela 2018-03-27 às 14.24.37Tendência em diversos segmentos, a inteligência artificial já é uma realidade atualmente, inclusive na própria IBM, que têm o Watson, com diversas APIs em aplicativos de terceiros. 

Por exemplo, o escritório Urbano Vitalino, do Recife (PE), usa a plataforma do Watson em sua assistente virtual, chamada Carol, para automatizar o preenchimento de dados de processos judiciais no sistema interno da firma. No entanto, a empresa diz que essa tecnologia precisa ser imparcial.

“A inteligência artificial precisa ser justa para ser usada na tomada de decisões nas empresas. É preciso avaliar com qual amostragem de dados ela foi criada”, disse Mello.

Em 2016, a Microsoft, rival da IBM, colocou uma inteligência artificial no Twitter e, alimentada pela base de usuários do microblogue, ela se tornou racista, xenófoba e machista em apenas 24 horas. Logo após o acontecimento, que disparou um alerta interno na empresa, o projeto foi tirado do ar.

Âncora criptografada

Captura de Tela 2018-03-27 às 14.26.20O blockchain é uma tecnologia estudada por diversos segmentos para evitar fraudes. Segundo a IBM, ele será usado contra falsificadores como uma forma de assegurar a autenticidade de um determinado produto.

De acordo com Mello, um exemplo seria o monitoramento do trajeto de uma fruta, do seu ponto de origem até o seu destino. “Como a cadeia do blockchain é imutável, seriam necessários muitos pontos de vulnerabilidade para alterar a transparência dele, por isso, as fraudes vão reduzir muito com isso”, afirmou o diretor.

Para que algo assim aconteça, é claro, as frutas ou qualquer outro objeto precisariam contar com sensores que enviam dados para a cadeia criptografada do blockchain.

Captura de Tela 2018-03-27 às 14.32.12Lattices

Hoje, a criptografia usada em diversos serviços online é baseada na troca de chaves públicas e privadas, com cada vez mais bits para aumentar a complexidade e o nível de segurança da codificação. Para a IBM, uma tendência é usar truques de álgebra linear para esconder essas chaves. Eles são chamados “lattices”.

“Isso também permite que você faça determinadas coisas, como, em vez de descriptografar a informação, você pode sempre mantê-la criptografada. Você só vai precisar do resultado do enigma matemático, não mais das chaves A e B”, de acordo com Mello.

Um exemplo de uso seria em bancos. No momento de acessar o saldo da sua conta, você poderá ver a informação enquanto mantém as chaves seguras.

Captura de Tela 2018-03-27 às 14.28.48Computação quântica

Ainda hoje nas mãos dos pesquisadores, a computação quântica já terá impacto no mercado dentro de cinco anos, prevê a IBM.

Essas máquinas, que usam qubits em vez de bits, o que lhes permitem a representação de 0 e 1 simultaneamente em vez de um por vez, poderão ajudar na criação de novos materiais químicos. Essa nova fase da computação vai ajudar a simplificar a representação da natureza no ambiente digital.

Captura de Tela 2018-03-27 às 14.34.51Cada qubit pode ser usado para representar um átomo, e o processador quântico mais recente consegue processar 50 qubits, o que já lhe permite uma representação complexa de uma molécula. Com 100 qubits, problemas químicos podem ser resolvidos. A aplicação dessa tecnologia também vai ajudar bancos a fazer uma das atividades computacionais mais importantes para o segmento financeiro: a análise de risco.

Vale notar que muitas dessas tecnologias que podem impactar o mundo nos próximos cinco anos ainda devem levar algum tempo para chegarem a produtos voltados aos consumidores, apesar de que seus efeitos poderão ser sentidos por nós, de uma forma ou outra, nesse período.

Fonte: Exame (Imagens adicionadas por mim)

Anúncios

Líderes Exponenciais, os líderes que construirão o futuro

Captura de Tela 2017-09-28 às 12.41.27.pngNossa realidade atual vem demandando rápidas mudanças de comportamento no ambiente do trabalho. Para tanto, precisamos trabalhar bastante as nossas lideranças, visto que serão elas que conduzirão os negócios a um patamar de maior sucesso.

No momento, temos visto muito pouca preocupação com o assunto, pois ainda contamos com lideres muito apegados ao pensamento linear, se agarrando a estruturas que em pouco tempo não farão mais sentido algum.

Para lidar com o trabalho e as empresas que serão criadas, precisamos urgentemente iniciar um movimento de preparar as pessoas para pensar e agir de forma diferente. Precisamos ter lideranças que pensem exponencialmente, sejam capazes de transformar, romper com formas arcaicas e tradicionais de fazer as coisas. Captura de Tela 2017-09-28 às 12.40.16

Esse novo líder, terá que ter uma visão ampliada, capaz de perceber nas informações com que conta, novas possibilidades, cenários diferentes, antecipando o inesperado que pode acontecer a qualquer momento. Tem que ter coragem de explorar o desconhecido a partir da análise do que lhe é familiar. Ele terá que ir além das tendências, das análises de risco tradicionais, tem que esgarçar sua curiosidade e se dar o direito de imaginar o que não é previsível.

Captura de Tela 2017-09-28 às 12.39.16O novo líder precisa ser inovador, o que vai exigir coragem para correr riscos e inclusive errar. Tem que abrir mão das estratégias conhecidas, abraçando a incerteza, acreditando que existem possibilidades de melhor exploração e experimentação em cada situação.
Um líder exponencial, sem dúvida, deverá ser capaz de pensar nas necessidades dos outros. Ele terá empatia em relação a quem vai comprar seu produto, pensará em oferecer soluções em vez de apenas produtos.

Captura de Tela 2017-09-28 às 12.36.45Ele deve entender o impacto que as novas tecnologias trazem para o negócio em que atua, compreender as mudanças que certamente virão e preparar-se melhor para elas. Portanto, ele precisará se familiarizar com essas tecnologias, conhecer as ferramentas e possibilidades e, mais do que tudo, pensar nas implicações éticas, sociais e morais que elas trazem não apenas para seu negócio, mas para a sociedade em geral.
Captura de Tela 2017-09-28 às 12.51.35Mais dos que tudo, um líder exponencial precisa ser capaz de exercitar sua humanidade ao limite, especialmente porque a tecnologia abriu espaço para novas formas de relacionamento, de contratação, de remuneração e de desempenho no trabalho. Dessa forma, compromisso com transparência e responsabilidade social são tão importantes quanto resultados financeiros. E, mais do que tudo, um ambiente de trabalho que traga satisfação e realização para as equipes é fundamental para construir um futuro melhor, com pessoas mais felizes, criativas e comprometidas.

 

O Futuro vem aí: SU Global Summit 2017 – último dia

Fechando a série com chave de ouro, estou compartilhando abaixo o resumo do terceiro dia. Esse foi um momento muito frutífero, mais do que os outros dias, portanto o resumo não é tão resumido. De qualquer maneira, vale a pena saber tudo, especialmente porque nem tudo é futuro, muito já é o presente. Não dá para perder tempo!

  • Captura de Tela 2017-09-04 às 15.17.14Em 2020, 85% das interações de empresas com clientes será através de máquinas. E essa será uma das formas de se diferenciar dos concorrentes.
  • 75% dos millennials consideram a comunicação através de mensagens de texto uma opção de relacionamento com o cliente e tem duas vezes mais chance de se manter fiéis a empresas que oferecerem essa forma de comunicação com eles.
  • 30% dos millennials não possuem – já – o ícone do telefone na tela principal dos seus smartphones.Captura de Tela 2017-09-04 às 15.20.07
  • Empresas hoje já produzem carne de frango e gado sem matar nenhum animal. Produzem a partir da célula animal.
  • 20% de todas as buscas em dispositivos móveis já são feitas por voz.
  • Veículos e objetos autônomos vão mudar as cidades profundamente.
  • Criatividade, empatia e coragem são as habilidades do futuro.
  • As instituições de ensino que existem hoje, em sua maioria, foram criadas com pressupostos de 60 anos atrás. O ensino médio é a chave para mudar todo o sistema educacional.
  • O principal problema da educação é cultural. Há cem anos é igual. Muitos falam de customizar ensino para crianças, mas a chave é customizar ensino também para os professores. Um a um. Até a mudança ocorrer.
  • O futuro da educação é learning by doing.Captura de Tela 2017-09-04 às 15.22.55
  • Vamos mudar a lógica de “vender carros” para “vender serviços de mobilidade”.
  • O mundo hoje está fazendo a transição da era industrial para a digital da mesma forma que anos atrás fazia da era agrícola para a industrial. Mas MUITO mais rápido.
  • Existem 2.6 bilhões de smartphones no mundo. E 9 vezes mais dados somente nos últimos DOIS anos.
  • As pessoas vão aprender dentro de uma lógica de nano-learning e não de um longo investimento em educação para usar somente um percentual mínimo daquilo que se aprende. Todos terão um portfólio de trabalho, que será nano-desenvolvido.Captura de Tela 2017-09-04 às 15.32.05
  • Os maiores problemas do mundo são também as maiores oportunidades de negócio.
  • Robôs serão considerados uma opção de força de trabalho. Assim como hoje consideramos funcionários, terceiros, freelances e a crowd. Simples assim.
  • Ser exponencial é atualizar e se atualizar de tudo constantemente.
  • O Vale do Silício tem uma palavra para descrever fracasso. Se chama experiência.
  • Hoje existe abundância de capital, conhecimento, habilidades e tecnologia. Não há desculpa para não fazer as coisas. Não há limites. A única limitação é a nossa convicção e comprometimento de simplesmente ir e fazer.Captura de Tela 2017-09-04 às 15.38.06
  • Em poucos anos todos trabalharão para aprender, ao invés de aprender para trabalhar.

Confesso que fico fascinada lendo isso. Quero viver mais uns 50 anos para ser capaz de acompanhar toda essa maravilhosa evolução. E você?