Não deixe as pessoas abusarem do seu tempo

Carreiras - Construção e Transição

É muito comum as pessoas procurarem você para tratar de um assunto e ficarem conversando sobre outras coisas, sem nem perguntar se você tem tempo ou vontade de ficar ali. Muitas vezes o assunto principal, motivo pelo qual você foi solicitado a ouvir, é apenas uma desculpa para que o outro busque conforto, segurança, prestígio ou mesmo atenção.

Eu sempre sofri com isso, deixando muitas vezes que a outra pessoa usasse tempo precioso, no qual eu poderia estar engajada em algo mais importante, tentando ser gentil. Por essa razão quando li, no livro “Desvendando os Segredos da Linguagem Corporal”, alguns truques para sair dessa fria, quis compartilhar com todos. O livro, um desses inúmeros de auto-ajuda, é muito interessante e fala das diversas maneiras de você perceber pelos gestos o que outras pessoas estão sentindo. Os autores são Allan e Barbara Pease e você encontra em qualquer livraria do País.

Voltando aos truques, o primeiro deles é receber a pessoa em pé. Sabe, em vez de ficar sentado na sua mesa esperando o outro entrar, levante e receba-o em pé, em frente à mesa, pois a conversa certamente será mais curta. Os autores afirmam que decisões tomadas em pé são mais rápidas e objetivas e não permitem que o assunto derive para outros temas. Recomendam até, e aí é preciso ter um pouco de ousadia, que você não tenha cadeiras de visitantes na sua sala.

O outro truque, se você ainda não está “preparado” para receber todos os seus visitantes em pé, é deixá-los sentados de costas para a porta. Claro que você já ficou nessa situação, percebendo que existe todo um movimento de pessoas às suas costas e sem poder virar para olhar. Angustiante, não? Os autores afirmam no livro, e eu acredito mesmo, que a pressão arterial aumenta, os batimentos cardíacos e a respiração aceleram porque o corpo se “prepara” instintivamente para um ataque. Coisa que trazemos desde os tempos das cavernas, certamente.

Enfim, truques existem aos montes para incontáveis situações, mas esses dois, apesar de simples, podem evitar muitos aborrecimentos. Espero que você possa usá-los com sucesso, sem criar nenhuma animosidade. Boa sorte!

Glossário – continuando…

Confetes e News

Para não perder o hábito, estou trazendo mais umas informações para nosso glossário (faz tempo que não trago nada, hein?), coisas sempre úteis para nossa conversa do dia-a-dia nas compras ou nas discussões sobre moda e estilo. É uma futilidade, mas quem não gosta de sair da seriedade às vezes e comprar mais sapatos do que precisa, discutir a qualidade de uma bolsa cara? Quem não acha legal conversar com a vendedora daquela loja chique, que parece uma modelo saída das revistas de moda, sem parecer que fala outra língua? Então, vamos lá…

Boho é uma palavra da gíria americana que mistura as palavras bohemian – boemia – e Soho (um bairro bacana de New York, onde você encontra lojas, restaurantes, cafés descolados, modernos). Mistura tendências opostas, tipo hippie e rock,  romântico e contemporâneo. A ideia é dar a impressão de que a pessoa não teve maiores preocupações em se produzir, pegou as peças meio ao acaso, mas sempre com um efeito bonito.

Beach Couture é o termo utilizado para nomear a moda praia, que no Brasil vai desde os biquínis maravilhosos até aquelas roupas sofisticadas para usar nos iates e cruzeiros, vestidos longos, calças fluidas, camisas transparentes, enfim, tudo com cara de praia e descanso. Inclui também acessórios específicos, como chapéus, bijuterias, sandálias, bolsas específicas para as temporadas de verão.

Trendsetter é um inovador de tendências na moda, gente que lança uma novidade, no geral usando na rua antes que os estilistas apresentem a novidade. Muitos atores e atrizes fazem isso, certamente orientados por produtores de moda ou atendendo a solicitação de uma marca que quer “testar” se a ideia vai pegar. Algumas atrizes, cantoras e outras celebridades adquiriram fama de bom gosto, mesmo que seu bom gosto tenha sido criado por estilistas ou produtores de moda. Um exemplo é Madonna que, apesar de hoje estar meio de lado, foi uma espécie de cobaia de Jean Paul Gaultier e Dolce & Gabbana.