Entrevista de emprego, algumas dicas

Você conseguiu marcar uma entrevista com aquele recrutador bacana, para uma vaga dos sonhos? Que maravilha, seu currículo deve tê-lo impressionado, suas referências foram bem aceitas. Agora é a hora da entrevista, momento crucial onde você pode ganhar ou perder a vaga.  Não fique nervoso, tenha em mente que o comportamento certo, a objetividade, a boa educação e a simpatia podem ser fatores determinantes na hora de conseguir a vaga. Fácil, não?

Fácil se você tratar desse momento com cuidado, planejando antes e estando preparado para todas as armadilhas que podem estar armadas no evento. Não tenha preguiça e, antes de mais nada, estude a empresa e o emprego para o qual se candidatou. Pesquise na Internet, pergunte a amigos e conhecidos. Esteja preparado para questionamentos relativos ao que você espera, busca, pretende ao obter a posição.

Faça um exercício de imaginação e pense antecipadamente como será a entrevista, o que vai dizer, quais itens de sua experiência vai destacar e quais das suas características vai apresentar para demonstrar que você é uma boa alternativa para o cargo e para a Empresa. Se for capaz, faça um ensaio ou mentalização prévia de como você quer que a entrevista se desenrole. Isso ajuda muitas pessoas, mesmo que na hora as coisas não sejam exatamente como você idealizou. Para obter a postura correta, imagine sua atitude de vencedor ao apresentar-se, visualize essa imagem para reproduzi–la na hora em que estiver falando com o entrevistador.

Chegue ao encontro pelo menos dez minutos antes do horário marcado para fazer o “reconhecimento do local”. Se puder obter alguma informação prévia sobre o entrevistador que o ajude a ter uma conversa amena para a abertura da discussão, não deixe de usar essa  pequena vantagem.

Se atrasar, ligue avisando sobre o atraso e deixe muito claro que a razão não tem a ver com alguma incompetência sua em administrar o tempo. Bem, depois falamos  do comportamento durante a entrevista mas, por enquanto, tenha muito sucesso!

 

Anúncios

Você sabe liderar uma reunião?

Liderar uma reunião parece ser uma coisa simples, que qualquer um faz sem nem pensar, certo? Nada mais distante da verdade. Liderar uma reunião produtiva, que não aborreça as outras pessoas e que produza resultados implica em uma série de habilidades que muitas pessoas não têm e não se preocupam em buscar. Bem, aqui vão algumas dicas simples, mas que podem ajudá-lo a se sair bem.

A primeira coisa a fazer é pensar no tempo que será necessário para discutir todos os itens previstos para a reunião. Seja realista, se você tiver diversas questões e elas forem complexas para resolver, claro que não adianta achar que poderá fazer uma reunião de meia hora. Pense também objetivamente quem poderá trazer contribuições efetivas e não peca a presença das pessoas apenas para encher a sala.

Ao convidar, informe sobre horário, local, duração, os assuntos que serão tratados e quem estará presente. Se a reunião for com uma outra empresa, informe-se antes sobre ela e quem virá representá-la. Inicie agradecendo a presença de todos, dê um resumo dos assuntos que serão abordados e informe a hora prevista para o término da reunião.

Muitas vezes acontece um imprevisto e você tem que se atrasar. Nessa circunstância, não deixe de dar uma boa justificativa e de pedir desculpas. Se tiver que esperar por pessoas atrasadas, dê um limite pequeno que não incomode quem chegou na hora. Pode acontecer de o atrasado ser imprescindível. Peça para alguém telefonar e saber quanto tempo ele irá demorar. Informe aos presentes e libere quem não puder esperar.

Durante toda a reunião, olhe para quem está falando, essa é uma atenção que faz diferença para que a pessoa se sinta confiante. Não fique olhando para a mesa ou para as outras pessoas da sala, pois isso passa a impressão de  desinteresse. Abra espaço para aqueles mais tímidos se manifestarem, pergunte a opinião ou se têm alguma ideia nova sobre o tema. Esse é um papel importante de quem está liderando uma discussão. Da mesma forma, contenha aqueles que tentam monopolizar as atenções, pois você sabe que tem alguns que falam não porque têm alguma coisa a dizer, mas apenas porque gostam de ouvir a própria voz. Faça isso delicadamente para começar, mas pode até usar mais veemência se a delicadeza não funcionar.

Faça o possível para terminar na hora prevista. Isso vai demonstrar que você é capaz de fazer previsões corretas, é organizado e tem capacidade de liderança. Se precisar de mais tempo, porque o assunto complicou e se estendeu além do que você tinha previsto, consulte os participantes para verificar se eles podem continuar. Libere aqueles que não puderem ficar mais tempo, porque se insistir em mantê-los na sala, eles provavelmente o farão de má vontade e não contribuirão para a solução do problema. Ao terminar, se tiver um tempinho, faça um resumo das conclusões para todos assimilarem o que foi decidido. Em qualquer circunstância, ao final, agradeça a presença e a colaboração de todos. Sucesso!

Gerenciamento de carreira: o papel do Coach

Se você quer gerenciar sua carreira em vez de deixar nas mãos da empresa em que trabalha ou do destino, saiba que isso vai exigir algum esforço e disciplina de sua parte. Para começar, defina os objetivos que pretende buscar. Coisas concretas, tais como chegar a diretor de marketing em três anos, ganhar um salário de R$20.000 em quatro anos, trabalhar fora do país numa multinacional de primeira linha em um ano ou outra coisa que faça você sentir-se realizado.

Para ter maiores referências de que está com os objetivos corretos, relacione-os também a ganhos pessoais que poderão vir junto. Por exemplo, quando você estiver ganhando R$20.000 poderá comprar sua casa de praia ou aquele carro importado para sua esposa ou seu marido. Quando estiver trabalhando numa multinacional no exterior poderá conhecer muitos novos lugares, que é um sonho da sua vida. Isso vai concretizar verdadeiramente quais serão seus ganhos e animá-lo ainda mais a buscar atingir seus objetivos o mais rápido possível.

Se você tem dificuldades em definir os objetivos ou está em dúvida sobre sua capacidade de atingi-los e não consegue resolver, busque ajuda de profissionais especializados. Um desses profissionais é o Coach. O Coaching é definido como um processo que visa elevar a performance de uma pessoa, grupo ou empresa, descobrindo potencialidades adormecidas para aumentar os resultados positivos.

O Coaching utiliza metodologias, ferramentas e técnicas, dentro de um processo de parceria e construção conjunta entre o Coach  e o cliente, o Coachee. O Coach é o profissional que pode ajudar você a obter mais realizações e  atingir melhores resultados em sua vida profissional e até mesmo na sua vida pessoal. Ele concentra-se no ponto em que você se encontra no momento, acompanha na projeção do seu objetivo no futuro e direciona você na definição das ações que o levarão a esse objetivo.

Através de metodologia que utiliza perguntas precisas e observações pontuais, ele faz com que você descubra e implemente as soluções necessárias para conquistar seus objetivos. Além disso, ajuda-o a entrar em ação de forma efetiva e focada, a potencializar seus pontos fortes e trabalhar naqueles menos destacados.

O processo utiliza reuniões, que podem ser semanais ou em periodicidade diferente se for conveniente para você, num número definido no início, mas com possibilidades de mudança. Ao final, você terá maior clareza em relação aos seus objetivos, aos seus pontos fortes e àqueles que precisam de um reforço e um caminho definido para ir em direção ao seu futuro desejado.

Fechado esse ciclo de encaminhamento, você pode definir um programa de acompanhamento (uma sessão mensal, ou bimensal ou na periodicidade que vocês acharem ideal) para discutir resultados e, se for necessário, correções na viagem. Tome cuidado com uma coisa apenas: coaching está na moda e muitas pessoas estão se aventurando e oferecendo o trabalho, sem terem a formação e a experiência necessárias para lidar com assunto tão importante. Preste atenção e escolha alguém com formação e experiência.

Sociedade Brasileira de Coaching

Planejar sua carreira facilita sua subida…

Muitas carreiras acontecem, e algumas são até muito bem sucedidas, porque a pessoa tem uma boa capacidade técnica e está sempre no lugar certo, na hora certa. É uma coisa meio aleatória, sem que ele ou ela realmente lute por chegar a cada posição. Entretanto, não são todos que têm essas facilidades. Para esses, os milhares de normais, uma carreira planejada evita que se gaste recursos em busca de coisas que nunca serão úteis e evita também momentos de incerteza e insegurança associados aos tempos em que a boa fortuna não está tão sorridente.

Antes de elaborar seu plano de carreira não deixe de fazer uma boa análise de você próprio, seus valores, as coisas que o deixam satisfeito e realizado, seus planos de vida que envolvam casamento e filhos, viagens, bens materiais, etc. Se você já escolheu uma carreira para seguir tenha claro porque fez essa escolha, quais os ganhos que você pretende ter com essa profissão específica. Por exemplo, você quer ganhar muito dinheiro? Não escolha carreiras que tradicionalmente pagam pouco, porque as dificuldades que você terá que enfrentar para se diferenciar e atingir seu objetivo serão muito grandes.

Para planejar sua carreira você precisa então estabelecer claramente seus objetivos. Saber que especialidade dentro da sua formação mais lhe convém é essencial para não se ver frustrado e infeliz (é difícil ser engenheiro de produção se você não quer ter contato com o chão de fábrica, por exemplo).

É importante pensar também em que tipo de empresa você quer trabalhar. Se você acha que se dará bem convivendo com muitas pessoas, relacionando-se com gente de outros países, escolha uma multinacional. Pensando em trabalhar em um lugar que seja mais semelhante a uma família, busque uma empresa pequena, se possível familiar, por exemplo.

Com os objetivos estabelecidos você pode fazer um plano para atingir aquelas metas que se propõe no tempo que deseja. Lembre-se que esse planejamento é apenas para você ter referências nas decisões, portanto você precisa ter flexibilidade para mudar seu plano e seus objetivos se perceber que não lhe servem mais.

Definidos os objetivos gerais a serem atingidos, da forma mais realista que puder, tente estabelecer também marcos intermediários, com prazos para alcançá-los. Obviamente que a busca para se tornar o presidente da maior empresa de um determinado setor, passa por atingir posições de supervisor, gerente, diretor, enfim, toda uma cadeia hierárquica. Por outro lado, você pode planejar sua carreira até um determinado ponto dentro de uma empresa e programar sua saída para outra como parte de seu plano global.

Atingir uma ou outra posição demandará muito provavelmente que você tenha cursos de pós-graduação, especialização, enfim, novos conhecimentos formais ou informais que lhe darão condições de chefiar uma equipe, por exemplo. Se seu planejamento está atualizado, evitará que você faça um curso de especialização em logística quando seu interesse é desenvolver sua carreira na área de marketing. Da mesma forma, se você pretende ser o diretor comercial de uma grande empresa, terá que saber não apenas como lidar com uma equipe grande e criativa, mas terá que desenvolver habilidades de negociação, entre outras.

Enfim, se precisar, ache um bom Coach para ajudá-lo a definir seu planejamento de carreira, mas não deixe de fazê-lo. Tenho certeza de que você transitará melhor no mercado de trabalho, com mais segurança e certeza de atingir os postos de comando que quiser.

Posts relacionados:

Dicas para tornar seu currículo mais interessante

Você sabe o que quer na sua carreira profissional?

Quer dar um salto na carreira? Ajude-se!