As belas também sofrem

Na semana passada, no Twitter do jornal O Globo, li uma matéria muito interessante e que traz um dado de realidade muito presente nas empresas, apesar de pouco falado. É real, é discriminatório e é cruel, apesar de poucas pessoas se darem conta de que existe. Mulheres bonitas têm menos chance de ser chamadas para um emprego se o recrutador for também do sexo feminino.

A matéria de O Globo fala de uma pesquisa feita em Israel, pelos economistas Bradley Ruffle e Ze’ve Shtudiner,  que concluiu que as recrutadoras  sempre preferem chamar mulheres cujos currículos não trazem fotos ou mulheres cuja foto mostra alguém de aparência comum. As bonitas ficam com 20% menos chances, além de, ao serem chamadas, o serem para funções menos importantes que as  destinadas às “normais.” Dá para acreditar? Se, entretanto, tratar-se de um homem atraente, ele terá mais chances do que um “feiinho”.

Segundo os pesquisadores, isso deve-se ao fato de a maioria das recrutadoras serem jovens e, inconscientemente, não gostarem de ter concorrência “mais qualificada” no quesito beleza. Isso faz parte da herança genética que nós, mulheres, ainda lutamos para superar. Ainda vemos mulheres olhando feio para aquelas mais agressivas na carreira, ainda percebemos alguns boicotes entre companheiras de trabalho que se devem apenas a isso: mulheres querendo atenção. Isso precisa ser superado, as mulheres precisam ser seres humanos cada vez mais completos, independentes dos homens que as rodeiam.

No Brasil acontece esse preconceito contra o que poderia ser contado como uma vantagem é também muito real. Sei de inúmeros casos em que uma mulher bonita teve muitas dificuldades exatamente por ser bela. Já vi críticas preconceituosas contra alguma linda, já soube de gente pensando  – e comentando – que alguém só subiu na carreira por ser bonita, sem reconhecer o esforço, a competência e o comprometimento da pessoa.

Porém, por favor, não vá alguém pensar que, para ter mais possibilidades de emprego, estou aconselhando  as mulheres a se tornarem mais feias… Ser bonita é muito bom, pergunte a quem é e terá confirmação. Estou apenas comentando um dado e tentando achar um meio para que as lindas lidem bem com a situação. Na dúvida, não adicione foto ao seu currículo.

Anúncios

Entrevista de emprego, algumas dicas

Você conseguiu marcar uma entrevista com aquele recrutador bacana, para uma vaga dos sonhos? Que maravilha, seu currículo deve tê-lo impressionado, suas referências foram bem aceitas. Agora é a hora da entrevista, momento crucial onde você pode ganhar ou perder a vaga.  Não fique nervoso, tenha em mente que o comportamento certo, a objetividade, a boa educação e a simpatia podem ser fatores determinantes na hora de conseguir a vaga. Fácil, não?

Fácil se você tratar desse momento com cuidado, planejando antes e estando preparado para todas as armadilhas que podem estar armadas no evento. Não tenha preguiça e, antes de mais nada, estude a empresa e o emprego para o qual se candidatou. Pesquise na Internet, pergunte a amigos e conhecidos. Esteja preparado para questionamentos relativos ao que você espera, busca, pretende ao obter a posição.

Faça um exercício de imaginação e pense antecipadamente como será a entrevista, o que vai dizer, quais itens de sua experiência vai destacar e quais das suas características vai apresentar para demonstrar que você é uma boa alternativa para o cargo e para a Empresa. Se for capaz, faça um ensaio ou mentalização prévia de como você quer que a entrevista se desenrole. Isso ajuda muitas pessoas, mesmo que na hora as coisas não sejam exatamente como você idealizou. Para obter a postura correta, imagine sua atitude de vencedor ao apresentar-se, visualize essa imagem para reproduzi–la na hora em que estiver falando com o entrevistador.

Chegue ao encontro pelo menos dez minutos antes do horário marcado para fazer o “reconhecimento do local”. Se puder obter alguma informação prévia sobre o entrevistador que o ajude a ter uma conversa amena para a abertura da discussão, não deixe de usar essa  pequena vantagem.

Se atrasar, ligue avisando sobre o atraso e deixe muito claro que a razão não tem a ver com alguma incompetência sua em administrar o tempo. Bem, depois falamos  do comportamento durante a entrevista mas, por enquanto, tenha muito sucesso!